Porto Alegre é cenário da série documental "O Cinema e as Cidades"

Porto Alegre é cenário da série documental "O Cinema e as Cidades"

Produção explora o universo cinematográfico porto-alegrense

Correio do Povo

Série "O Cinema e as Cidades" é escrita e dirigida por Eduardo Wannmacher

publicidade

Porto Alegre é o tema da série documental "O Cinema e as Cidades", escrita e dirigida por Eduardo Wannmacher. A produção repensa a capital gaúcha a partir da seleção de 20 filmes gaúchos que percorrem 40 anos de cinema urbano feito na cidade. 

Segundo Wannmacher, a ideia partiu de um desejo de ter um registro temporal do cinema gaúcho feito nas últimas quatro décadas. "Considerando que não há de fato um registro 'oficial' ou de um registro maior, criamos este, mas sem o compromisso histórico", avaliou.

Ao todo serão quatro episódios de 26 minutos, cada um com uma seleção não linear de tempo de títulos gaúchos. "Cada episódio tem uma certa aproximação de temas ou de questões ligadas a gênero ou olhares mais contemporâneos ou filmes que dão um início nessa fase do cinema que começa no fim da década de 1970 e vem até hoje", explicou o diretor.

A missão de "O Cinema e as Cidades" é reunir vozes de personalidades do audiovisual espalhadas por Porto Alegre e outras localidades. Entre os já entrevistados e seus respectivos filmes estão Carlos Gerbase ("Inverno"), Otto Guerra ("Reino Azul"), Giba Assis Brasil ("Ângelo Anda Sumido"), Nora Goulart ("3 Minutos"), Valeria Verba ("Sob Águas Claras e Inocentes") e Mariani Ferreira ("O Caso do Homem Errado"). 

Gerações do cinema gaúcho 

Conforme o cineasta, o documentário tece um mosaico dos criadores locais e das transformações da própria cidade enquanto personagem nas telas. "Eu vejo a reunião de três importantes gerações de cinema e o que unifica o documentário é a ideia de repensar a Porto Alegre a partir dos próprios filmes, ou seja, como ela é representada", resumiu. 

Para Wannmacher, o protagonismo da capital gaúcha  define o recorte do documentário na seleção dos filmes e também os seus impactos sociais na tela. "A partir do espaço urbano a gente entende uma série de questões tanto de cinema quanto sociais que vão transformando ao longo do tempo", concluiu. 

O projeto encerra sua primeira fase de filmagens em agosto e conclui seus trabalhos em 2020. A realização é da Pironauta, com coprodução da Firma Filmes, e tem estreia prevista para 2020 no canal por assinatura Prime Box Brasil. 


publicidade

publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895