“Repórter Record Investigação” traz o caso de um parto cercado de mistério

“Repórter Record Investigação” traz o caso de um parto cercado de mistério

Jovem grávida de gêmeos saiu do hospital com apenas um bebê, no programa que vai ao ar na noite de hoje

Correio do Povo

L, o marido e o bebê Lucas

publicidade

Nesta quinta-feira, vai ao ar o último episódio da temporada do “Repórter Record Investigação”, apresentado por Roberto Cabrini. A reportagem traz o caso de uma jovem que, aos 15 anos, deu entrada às pressas em um hospital no Grande Recife, em Pernambuco, para dar à luz gêmeos, mas saiu com apenas um bebê no colo. O que teria acontecido durante a cesárea até hoje é um mistério para essa mãe, que, após dois anos, ainda procura pelo outro filho.

Os repórteres do programa acompanharam a rotina dessa jovem, agora com 17 anos, durante quatro dias, na cidade de Chã Grande, no Agreste Pernambucano, onde ela vive com o marido e também conversaram com os pais dela. De acordo com informações do inquérito policial, às 16h do dia 6 de setembro de 2019, L. iniciou o trabalho de parto no Hospital Memorial Guararapes, em Jaboatão dos Guararapes, com a certeza de estar grávida de gêmeos. Era no que ela foi levada a acreditar após realizar consultas de pré-natal e duas ultrassonografias durante a gestação. Uma crença reforçada pelos profissionais que a atenderam na maternidade, pouco antes do parto: ali, cinco pessoas auscultaram dois fetos.  

Mesmo assim, pouco antes das 15h do dia seguinte, a adolescente que entrou na sala de cirurgia para receber Lucas e Luan, dali saiu apenas com Lucas. Em depoimento à polícia, o diretor do hospital disse que 14 pessoas participaram da cesárea, dentre médicos, enfermeiros, técnicos e estudantes de medicina. Os profissionais da equipe também foram ouvidos pela delegada do caso e foram categóricos: "L. só teve um bebê", declararam. "Questionei as médicas porque os ultrassons estão provando que tem dois fetos", lembra a mãe da jovem.

Apesar das explicações da equipe da maternidade,  L.  tem dúvidas. "Ela fica nas redes sociais procurando o filho igual ao dela", conta a mãe da jovem. "Passo a madrugada em claro atrás de um bebê, como uma louca", desabafa a garota. Por ora, o caso segue sem solução. Mas a investigação completa dos jornalistas do programa revela detalhes surpreendentes da história

O “Repórter Record Investigação” vai ao ar hoje, logo depois da novela “Topíssima”, às 22h45.

 


publicidade

publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895