Revista literária com foco na autoria de mulheres é lançada hoje

Revista literária com foco na autoria de mulheres é lançada hoje

Revista La Loba terá periodicidade mensal, com distribuição online e gratuita no Instagram

Camila Souza*

A revista La Loba será editada pela escritora Carolina Panta

publicidade

Um espaço para dar visibilidade ao trabalho literário e artístico de mulheres. É com esse propósito que nasce, em Porto Alegre, a revista literária La Loba Magazine, uma iniciativa da escritora Carolina Panta. A revista foi lançada hoje e tem distribuição online e gratuita na página do Instagram

A ideia de criar a revista surgiu quando Carolina, autora do romance “Dois Nós” (editora Metamorfose), percebeu a falta de representatividade das mulheres nos espaços culturais. “O meio literário e cultural, de uma forma geral, são campos de privilégio e precisamos conter isso de alguma forma. Precisamos ler e divulgar mais mulheres, porque ainda que tenhamos uma tradição de escrita que quase nasce com a gente, como a escrita de diário, poesia e cartas, por exemplo, pouco somos publicadas”, explica.

A escritora lembra de uma pesquisa feita pelo Grupo de Estudos em Literatura Brasileira Contemporânea, da Universidade de Brasília, coordenado pela pesquisadora Regina Dalcastagnè. O estudo mostra que nas principais editoras brasileiras (Companhia das Letras, Record e Rocco), predomina a publicação de homens. As autoras não chegam a 30% do total de escritores editados nos últimos 15 anos. Ainda de acordo com a pesquisa, de 2005 a 2014, o número de escritoras aumentou apenas 3,5%. “A La Loba surge nesse intuito de promover o protagonismo dos mais diversos tipos de mulheres, para ser um campo democrático e que isso estimule, que mais mulheres sejam lidas e que a gente consiga desenvolver esse potencial criativo que sabemos que todas nós temos”, diz.

A primeira edição conta com a participação da escritora Clara Corleone. Para ela, a revista já foi um sucesso antes mesmo de ser lançada, já que mais de 80 mulheres enviaram textos para publicação. “É muito bom ver essa procura das mulheres que querem ser lidas. É assim que a revista contribui, mostrando que existem espaços e que, mesmo que a autora não tenha nada publicado ainda, a La Loba vai dar essa força e essa visibilidade”, destaca. As páginas da La Loba também recebem texto da escritora Priscila Pasko. “É fundamental que a perspectiva e a visão de mundo das mulheres façam parte desses espaços de criação. A gente pensa que agora as mulheres estão escrevendo, mas elas sempre escreveram. A questão é ter espaço de divulgação”, explica Priscila.

Resgatando o potencial criativo

Carolina conta que o nome da revista é inspirado no mito da La Loba, apresentado no livro de Clarissa Pinkola, “Mulheres que correm com lobos”. Se trata da história de uma senhora que junta ossos durante a noite no deserto e leva para uma caverna, monta os ossos no formato de um lobo. Quando ela canta uma canção, o lobo ganha vida e corre pelo deserto. No meio da corrida, o animal se transforma em uma mulher. Assim, de acordo com Carolina, a revista busca também a “ressurreição da mulher selvagem”. “Selvagem no sentido de que a mulher possa resgatar o seu potencial criativo, promover a criatividade de uma forma livre e sem ser comparada com o que é produzido pelos homens”, explica. Ela define a revista como "literoartística", porque não é voltada apenas para a literatura, mas engloba também outros movimentos artísticos e tem espaço para artes visuais, além de textos de ficção, poemas, resenhas.

A periodicidade da La Loba será mensal e as obras deverão ser enviadas até o dia 20 de cada mês para o email magazinelaloba@gmail.com. Serão aceitos textos inéditos ou mesmo já lançados.

*Sob supervisão de Adriana Androvandi


publicidade

publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895