Salma Hayek lança campanha para combater violência doméstica

Salma Hayek lança campanha para combater violência doméstica

A atriz pediu aos seus milhões de seguidores nas redes sociais solidariedade com as mulheres

Arte & Agenda

Salma Hayek, indicada ao Oscar por interpretar Frida Kahlo no cinema, lança a campanha #StandWithWomen

publicidade

A atriz mexicana Salma Hayek  lançou a campanha #StandWithWomen para ajudar a combater a violência doméstica contra mulheres, que aumentou muito no mundo por causa da pandemia de coronavírus. Ela publicou um vídeo na sua conta do Instagram no qual denuncia: "Estamos refugiadas em nossas casas para nos proteger da ameaça da Covid-19, mas e se nossa casa for uma ameaça?. É muito importante que nos posicionemos contra a violência de gênero. Podemos realmente conseguir mudanças se nossas vozes se unirem e gritarem: chega!".

Salma acrescenta: “Se você conhece alguém que possa estar passando por esse problema, ofereça ajuda sem qualquer tipo de julgamento. Lembre-se: as vítimas precisam de acolhimento em primeiro lugar”.

A campanha #StandWithWomen está sendo realizada pela iniciativa da marca Gucci ‘Chime For Change’, fundada por Hayek e pela cantora Beyoncé em 2013 que ajuda a financiar organizações que combatem a violência doméstica em todo o mundo. O secretário-geral da Organização das Nações Unidas, António Guterres, pediu medidas urgentes para combater um "terrível aumento global" da violência doméstica, acrescentando que, para muitas mulheres e meninas, estar em suas próprias casas é, frequentemente, o mais perigoso.

Brasil 

No Brasil, denuncia e busca de ajuda pode ser feito pelo telefone 180. Levantamentos feitos pela ONU Mulheres ao redor do mundo e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública apontam um aumento na violência devido ao isolamento em casa. O confinamento dificulta a denúncia, além de aumentar o contato com os agressores.

Uma ferramenta que pode ser usada é o ISA.bot, robô que recebe as denúncias e pode ser instalado enviado uma mensagem para a página no Facebook do IsaBot.

 


publicidade

publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895