Tríptico de Francis Bacon é vendido por US$ 84,6 milhões em leilão sem público
capa

Tríptico de Francis Bacon é vendido por US$ 84,6 milhões em leilão sem público

De propriedade do colecionador norueguês Hans Rasmus Astrup desde 1984, o valor da obra havia sido calculado entre 60 e 80 milhões de dólares

Por
AFP

Tríptico de Francis Bacon foi vendido por 84,6 milhões de dólares na segunda-feira (29)


publicidade

Um tríptico de Francis Bacon foi vendido por 84,6 milhões de dólares na segunda-feira (29) em um um leilão da Sotheby's, no primeiro grande evento organizado totalmente à distância, sem público presente, devido à pandemia de coronavírus.

O tríptico, inspirado na peça Oresteia de Ésquilo - um dos 28 trípticos de grande formato pintados por Bacon entre 1962 e 1991 - foi a estrela de um leilão considerado "histórico" pelo presidente da Sotheby's Europa, Oliver Barker, que apresentou o evento a partir de Londres.

De propriedade do colecionador norueguês Hans Rasmus Astrup desde 1984, o valor da obra havia sido calculado entre 60 e 80 milhões de dólares.

A peça foi adquirida após uma batalha de quase 10 minutos entre um comprador que estava diretamente conectado on-line da China e outro que estava ao telefone com um especialista da Sotheby's em Nova York. Este último, que não teve o nome divulgado, venceu a disputa.

Outro tríptico de Bacon foi vendido por 142,4 milhões de dólares em 2013 pela Christie's de Nova York.

À espera das grandes vendas da Christie's, previstas para 10 de julho, os leilões da Sotheby's parecem indicar que, apesar da pandemia, muitas pessoas estão dispostas a gastar milhões para comprar arte on-line.

Um quadro de Joan Mitchell, "Garden Party", foi vendido por 7,9 milhões de dólares e o desenho de uma cabeça de Jean-Michel Basquiat, "Untitled (Head)", por US$ 15,2 milhões. 

Com a coleção da americana Ginny Williams - vendida pelo total de 65,5 milhões de dólares - a venta da Sotheby's alcançou US$ 363,2 milhões, informou a empresa.