Uma live para matar a saudade do Brique da Redenção

Uma live para matar a saudade do Brique da Redenção

Bando Celta promove evento com programação artística, das 14h às 16h deste domingo

Por
Vera Pinto

Anjo da Redenção é uma das atrações


publicidade

A Bando Celta Eventos, que reúne música, teatro, literatura, feitas e eventos da cultura medieval,  promove neste domingo, das 14h às 16h, a “Live do Brique da Redenção”, pela plataforma My Talent Live. Sem funcionar desde 15 de março, em função da pandemia da Covid-19, a mais tradicional feira de rua de artesanato, artes visuais, antiguidades e gastronomia do Rio Grande do Sul deixa uma lacuna nos domingos dos porto-alegrenses e visitantes. 

Ainda que a economia das famílias de cerca de 300 expositores dependa diretamente da atividade, a Associação dos Artesãos do Brique da Redenção tem sido não apenas favorável, mas também difusora das medidas de isolamento social. Em maio, o site do Brique da Redenção exibiu vídeos conclamando a população a ficar em casa e observar as medidas de combate ao novo Coronavírus. Com muitos dos associados inseridos nos grupos de risco da pandemia, a entidade tem buscado apoio de outras entidades e prestado auxílio material a diversos artesãos. A “Live do Brique da Redenção” vem para estabelecer uma alternativa à economia colaborativa, com uma programação cultural e promoções dos artesãos no ambiente virtual. 


O cachê dos artistas e da equipe de produção será gerado, a partir de um ingresso simbólico e para colaborar com mais gorjetas, ao invés das tradicionais curtidas o internauta dá “claps” (aplausos) aos artistas. Entre as atrações culturais estão confirmados o Cartas na Rua, Conjunto Bluegrass Porto-Alegrense, Mauro Bruzza, Marco Binatti, o Anjo da Redenção e o Bando Celta. O evento abraça um espaço de convivência, democracia, civilidade, diversidade, difusão cultural, economia colaborativa e sustentável.