Willl Smith vive polêmica e brilho com agressão em Chris Rock e consagração do Oscar

Willl Smith vive polêmica e brilho com agressão em Chris Rock e consagração do Oscar

Ator deu um tapa no comediante durante cerimônia em que foi premiado

AE e AFP

Willl Smith vive polêmica e brilho com agressão em Chris Rock e consagração do Oscar

publicidade

Um grande momento de silêncio e estupefação tomou conta da cerimônia do Oscar, neste domingo. O ator Will Smith agrediu o comediante Chris Rock durante uma das cenas de transição para os prêmios da noite de gala de Hollywood. Mais tarde, Will seria premiado como melhor ator por sua atuação em King Richard.

Chris Rock fez uma piada com a cabeça raspada de Jada Pinkett-Smith, esposa de Will. Ele falou que estava ansioso para ver "G.I. Jane 2", filme em que Demi Moore raspa o cabelo.

Jada fez uma careta, e seu marido subiu ao palco. Por um segundo, pareceu parte do show, mas na verdade Will Smith acertou um forte tapa no rosto de Rock. A cena causou espanto não só no apresentador da premiação, mas também na plateia, recheada de celebridades. 

Rock, ainda sem entender, o que aconteceu demorou a conseguir achar as palavras. Antes disso, Will Smith, já sentado, gritou: "Mantenha o nome da minha esposa fora da sua boca". Do palco, o comediante respondeu na tentativa de justificar a piada: "Era uma piada de G.I. Jane", disse. Em um tom mais alto, Smith reiterou o recado. "Mantenha o nome da minha esposa fora da sua boca", gritou.  

Veja Também

Academia se pronuncia 

O Departamento de Polícia de Los Angeles (LAPD) afirmou que estava "a par" do incidente que "envolveu um indivíduo dando um tapa em outro", mas o "indivíduo envolvido se negou a apresentar uma denúncia". "Se a parte envolvida desejar fazer um denúncia policial em uma data posterior, o LAPD estará disponível para completar um boletim de ocorrência", afirma um um comunicado.

Após a transmissão da cerimônia, a Academia escreveu no Twitter que "não aprova a violência de nenhuma forma", sem fazer referência direta ao incidente. "Esta noite temos o prazer de celebrar os vencedores da 94ª edição do Oscar, que merecem este momento de reconhecimento por parte de seus colegas e fãs do cinema de todo o mundo", afirmou.

Choro na premiação 

Jada Pinkett Smith, que também é atriz, sofre de alopecia, condição que provoca a queda de cabelo, e revelou publicamente seu diagnóstico em 2018. Segundo Scott Feinberg, da "The Hollywood Reporter", que estava no teatro, um Smith choroso teve que ser "afastado e confortado" por Denzel Washington e Tyler Perry durante o intervalo comercial.

"Will e Chris, vamos resolver isso como uma família. Neste momento, seguindo em frente com amor", disse o cantor e ator Sean "Diddy" Combs, ao dar continuidade à apresentação da cerimônia.

Minutos depois da agressão, Smith retornou ao palco para receber o prêmio de melhor ator por seu papel como o pai das estrelas do tênis Venus e Serena Williams em "King Richard: Criando Campeãs". Sem conter as lágrimas, Smith disse que "Richard Williams era um feroz defensor de sua família" e que "a arte imita a vida". "Eu pareço o pai maluco, como falavam de Richard Williams. Mas o amor te leva a fazer loucuras", afirmou. "Espero que a Academia me convide de novo", acrescentou Smith depois de pedir desculpas aos organizadores do evento e aos colegas indicados.


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895