Yara Flor, a nova Mulher-Maravilha da DC, é brasileira

Yara Flor, a nova Mulher-Maravilha da DC, é brasileira

Personagem vai integrar a série de histórias 'Future State', que une figuras clássicas e estreantes

AE

Yara vai fazer parte da série Future State, que começa em janeiro do ano que vem na DC

publicidade

Os quadrinhos DC anunciaram na quinta-feira, 15, uma nova Mulher-Maravilha, a brasileira Yara Flor. A personagem foi celebrada pelo editor do grupo de Superman, Jamie S. Rich. "Ela é do Brasil, mas é imigrante nos Estados Unidos", afirmou durante o anúncio.

Segundo o editor, a personagem será diferente de Diana Prince. A famosa amazona é uma deusa, diferente de Yara que vai oferecer um caminho de volta às origens de uma super-heroína. "Esta é uma chance de voltar a uma das raízes antigas da Mulher-Maravilha, na qual Diana tentava ser uma humana e aprender como ser humana. Agora vamos na direção oposta - como uma humana aprende a ser uma deusa?"

Em agosto a DC publicou Wonder Woman Annual #4 com uma nova tribo de amazonas, descoberta no Brasil. Yara vai integrar a série Future State, que começa em janeiro do ano que vem na DC e deve durar dois meses, unindo personagens clássicos e novos.

No cinema

Aqui são só recordes. O filme Mulher Maravilha, estrelado por Gal Gadot, é o primeiro filme dirigido por uma mulher, a cineasta Patty Jenkins, a ter um orçamento maior que 100 milhões de dólares.

Na época, a diretora recebeu a notícia e festejou no Twitter. "Não poderia ter conseguido sem você. Sem todas vocês. Estou honrada em ser parte disso."

Em sua estreia, no começo de junho, se tornou também, a melhor estreia para um filme com uma mulher na direção. Agora, Jenkins assegura para si e para o longa mais um recorde. Para viver a super-heroína, a atriz Gal Gadot usou experiência no exército israelense para compor sua Mulher Maravilha.


publicidade

publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895