O técnico industrial é indispensável à sociedade

O técnico industrial é indispensável à sociedade

Por Wilson Wanderlei Vieira*

Wilson Wanderlei Vieira

publicidade

A família brasileira pode contar com a eficiência dos projetos elaborados e executados pelos mais de 650 mil técnicos industriais habilitados nos 27 estados brasileiros. O conhecimento teórico e prático, aliado ao eficiente processo de fiscalização, colocam estes profissionais em evidência no cenário do desenvolvimento econômico e promovem a segurança e o bem-estar da sociedade. Técnicos ou técnicas industriais são considerados aqueles profissionais que concluíram o curso técnico na respectiva modalidade. A qualificação é oferecida por escolas técnicas federais, estaduais, municipais, particulares ou pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial. A profissão regulamentada é a maior conquista dos técnicos industriais. O exercício profissional está amparado pela Lei Federal nº 5.524, de 5 de novembro 1968, regulamentado pelo Decreto Federal nº 90.922, publicado em 6 de fevereiro de 1985. A criação do Conselho Federal dos Técnicos Industriais (CFT), por meio da Lei Federal Lei nº 13.639, sancionada em 26 de março de 2018, permitiu a eleição da primeira diretoria e consolidou um trabalho de luta pela libertação e valorização da categoria do técnico industrial, iniciado há mais de 40 anos.

O registro profissional é a garantia de habilitação junto aos conselhos regionais e torna-se requisito obrigatório na emissão do Termo de Responsabilidade Técnica (TRT) para execução de projetos. A fiscalização compete aos conselhos regionais que integram o Sistema CFT/CRTs. Neste momento singular da história, o técnico industrial torna-se um profissional indispensável no ambiente social, familiar, comercial, industrial ou de prestação de serviços, inclusive nas áreas da saúde, meio ambiente e de tecnologia. Resoluções aprovadas pelo Conselho Federal esclarecem as atribuições da categoria em mais de 180 modalidades técnicas, inclusive nas áreas da construção civil, saneamento, eletrotécnica, telecomunicações, mecânica, saneamento, infraestrutura, minas, geologia, agrimensura, arquitetura, meio ambiente, química, têxtil, petróleo, gás, energia, entre outras.

O Sistema de Informação dos Conselhos dos Técnicos Industriais (Sinceti) registrou a emissão de mais de 2,5 milhões de TRTs entre os anos de 2018 e 2021. Assim, é possível afirmar que estes profissionais integram a cadeia produtiva e participam ativamente do processo de desenvolvimento social e econômico do país. Da manutenção da rede elétrica de uma residência à complexidade de projetos estruturais em diferentes áreas, conte com estes homens e mulheres que labutam com base em um relacionamento sério, honesto, leal e transparente com todos os setores da sociedade.

Técnico em Edificações e presidente do Conselho Federal dos Técnicos Industriais*


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895