Por que precisamos dos dinossauros?

Por que precisamos dos dinossauros?

Por Daniel Bayer da Silva*

publicidade

Caro leitor, ao contrário do que possa imaginar, este texto não abordará o assunto como ele normalmente é visto. Pelo contrário, a intenção aqui é romper a barreira do simplismo e acrescentar novas visões sobre a curiosidade humana. Recentemente o Livro dos Recordes (Guinness World Records) reconheceu que a região de Santa Maria-RS foi o berço dos dinossauros (233,2 milhões de anos atrás), onde os mais antigos dentre estes seres foram descobertos, como o Buriolestes, o Saturnalia e o Staurikosaurus. Vários veículos da mídia difundiram a informação como um motivo de orgulho para a região, com relevância internacional.

Evidentemente, a importância científica é indiscutível, mas o impacto deste reconhecimento transcende a paleontologia. O turismo e a economia local e regional também podem se beneficiar do tema, basta que haja a divulgação e investimento necessário. Os pontos citados anteriormente já são suficientes para demonstrar o quão relevante é o tema "dinossauros". No entanto, gostaria de abordar algo mais profundo e que observei ao longo da vida e carreira: os dinossauros como gatilhos para a ampliação da curiosidade humana.

Desde pequeno aprecio essas criaturas, mesmo com dificuldade em buscar referências na época...o mundo sem internet era assim mesmo...poucos brinquedos, livros, animações e filmes. O clássico filme Jurassic Park, com certeza deu um boom no tema pré-histórico e uma leva de fãs se tornaram biólogos, paleontólogos e geólogos por meio desta influência. Atualmente, porém, basta olhar ao redor, principalmente se você convive com alguma criança: os dinossauros estão invadindo nossas casas, parques, mercados e até alimentos – e isso não é algo exclusivo do Brasil.

Estive, por exemplo, em uma cidade chamada Aladağ - o ğ tem som de "rr" - na região central da Turquia. Uma cidade-vila no alto de montanhas, daquelas que pararam no tempo. Homens são a grande maioria, com pequenos comércios, casas muito antigas e claro, uma mesquita central com seus momentos de orações que ecoam por toda a vila. Literalmente é como voltar no tempo. Certo dia entrei em uma mercearia para comprar uma clássica lembrancinha local. Eis que vou ao "setor" de brinquedos e voilà...dinossauros aos montes. Aqui um detalhe muito relevante: fósseis de dinossauro descobertos na Turquia são extremamente raros, em torno de quatro ossos incompletos. Os museus da região são praticamente voltados à arqueologia.

Por que, afinal, os dinossauros fascinam as crianças ao redor do mundo? O que pode indicar? Qual a oportunidade que nós podemos abraçar com este assunto? Os dinossauros despertam um sentimento de "curiosidade eterna". O que significa isso? Basta substituir por situações similares do cotidiano ou relembrar de quando éramos crianças. Quando nos imaginamos como astronautas, arqueólogos, mergulhadores ou qualquer outra área que contém enigmas, mistérios e até mesmo misticismos, despertamos uma curiosidade por descobrir algo que parece inatingível.

Todas essas áreas possuem algo em comum: a dúvida permanente, que gera curiosidade. Jamais veremos um T.Rex, um Triceratops ou um Brachiosaurus de verdade, mesmo que os fósseis forneçam pistas que nos fazem chegar cada vez mais próximos da resposta, ou que filmes reproduzam os animais em movimento. Assim como um detetive, sentimos a necessidade de investigarmos mais e mais.

A diferença é que o "caso" não terá uma solução; é um quebra-cabeça que não termina, mesmo que achemos novas peças. Isso é extremamente poderoso e gratificante para o cérebro humano. A curiosidade nos move, nos faz ser criativos e nos leva a formular novos questionamentos. Em resumo, um bom gatilho para a curiosidade humana nos faz evoluir, o que provavelmente aconteceu com nossos ancestrais humanoides.

Não precisa ser dinossauros, podemos utilizar qualquer elemento que produza a mesma resposta, principalmente nas crianças. Por que não usarmos dinossauros para aprender física? Podemos analisar os ossos e calcular a biomecânica dos animais. Por que não aprender computação com eles? É possível criar modelos 3D dos animais. Ou matemática, química, literatura? Não tenha medo de se apegar em algo que lhe traga esse sentimento de curiosidade, mesmo que um dia você descubra, por exemplo, que aquele dinossauro feroz que você amava se tornou um réptil com penas, ou melhor, uma galinha.

*PHD, pesquisador e geólogo. 


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895