Retomada dependerá de ações de solidariedade

Retomada dependerá de ações de solidariedade

Por Daniel Fleischer*

Correio do Povo

publicidade

Em meio às dificuldades impostas pela Covid-19, a mobilização de pessoas e empresas para ajudar as comunidades mais vulneráveis aos efeitos da pandemia é um capítulo positivo, que reforça o valor da união em momento de crise. No Rio Grande do Sul, doações de alimentos e produtos essenciais continuam fazendo a diferença para as pessoas que tiveram perda de renda.

Em momentos como esse, o papel social assumido pelas empresas em apoiar as comunidades onde estão presentes se torna ainda mais vital e o trabalho junto aos parceiros da cadeia de valor potencializa o poder das ações. Como a parceria entre Braskem, Fitesa e Renner, que viabilizou a doação de cerca de 300 mil máscaras e 45 mil aventais hospitalares para hospitais do RS, como Conceição, Clínicas, São Lucas da PUCRS e Cristo Redentor, além da Ufrgs, prefeituras de Porto Alegre e Pelotas. A petroquímica junto ao Sindicato das Indústrias Químicas do estado também distribuiu mais de cinco toneladas de kits de higiene e EPIs para a Defesa Civil do RS.

O apoio de associações e lideranças comunitárias e da Defesa Civil foi essencial para identificar as comunidades que receberam as doações de cestas com alimentos e produtos de higiene pessoal e limpeza, que somam cerca de 50 toneladas de itens. Só as ações da Braskem auxiliaram cerca de 40 mil pessoas em Triunfo, Nova Santa Rita, Montenegro e Rio Grande, além de 16 cooperativas de reciclagem dessas cidades e Porto Alegre.

Iniciativas por parte das próprias pessoas também se tornam ainda mais relevantes. Internamente, promovemos campanhas de voluntariado para engajar nossos integrantes a apoiarem instituições da comunidade do entorno.

Nosso papel, enquanto empresa ou cidadãos responsáveis, foi central no ápice da pandemia. A Braskem continua empenhada em outras iniciativas em andamento, com doações para hospitais e a sociedade gaúcha. Isso porque precisamos seguir atentos à ajuda que será necessária no período da retomada, que exigirá recursos e união de forças para poder se reerguer.

*Gerente de Relações institucionais da Braskem


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895