A importância do comando “Fica”
capa

A importância do comando “Fica”

Por

publicidade

Todos os comandos que são ensinados aos bichinhos têm uma finalidade. Muitas pessoas pensam que alguns são apenas para diversão, mas não se enganem. Mesmo que algum ensinamento possa parecer banal, ele poderá ser utilizado como início do processo de aprendizado de algo mais complexo.


O comando “Fica”, por exemplo, pode ser utilizado nas mais variadas situações, sozinho ou em conjunto com outros comandos.


Se você tem um cãozinho que mora dentro de casa e tem o costume de pular nas pessoas quando elas entram, pode-se utilizar o comando “Fica” para que ele aguarde as visitas entrarem com tranquilidade.


Este mesmo comando também pode ser utilizado em conjunto com outros, como quando chega o carteiro para fazer uma entrega e seu amigo fica de vigia em frente a ele. Para atender o profissional sem que haja surpresas, podemos unir os comandos “Vem”, “Senta” e “Fica”. Desta forma, podemos atender qualquer pessoa sem surpresas inesperadas.


Caso precise abrir o portão, o “Fica” também é muito útil, pois evita fugas. Convenhamos: trancar o cão ou alguém precisar ficar segurando ele enquanto saímos é muito irritante. Alguns mercados ou lojas de conveniência possuem “estacionamentos” para cães de clientes em compras, e este comando é extremamente útil nestes casos. Podemos entrar e realizar nossos compromissos sem ver o desespero do nosso amiguinho tentando nos seguir.


Para que se tenham resultados satisfatórios é necessário que o treino seja feito em um local tranquilo e que o cão se sinta à vontade. A paciência é primordial. A utilização de uma guia para que o cão não saia ou fuja é fundamental, pois não queremos acidentes por causa de portas ou portões abertos.


Inicie com o comando “Senta” e, logo após, com a mão espalmada, faça o gesto para que fique e se afaste apenas um passo. Volte e recompense-o caso ele tenha permanecido na posição. Aumente a distância gradativamente. Caso ele saia, significa que você se afastou muito.


Parece simples, mas a determinação de quem está ensinando deverá ser proporcional à paciência. Alguns pets não ficam quietos a nem um passo e alguns ficam parados até que nos afastamos um pouco e saem correndo em nossa direção. Os treinos não devem ser longos para que não se torne chato.


Com o tempo, vocês verão que existe uma infinidade de utilidades para este comando, inclusive quando é preciso secar ou passar por locais molhados, e que não queremos uma bagunça generalizada.


Imaginem, também, o cão avisando que há alguém no portão. Damos o comando “Vem” e ele prontamente vem na nossa direção e senta ao nosso lado. Em seguida, dizemos “Fica” e vamos atender quem estiver nos aguardando. Não seria ótimo?


Lembrem-se: se o treinamento for em locais públicos, mantenham seu companheiro com a guia! Jamais o deixe só em praças ou calçadas, pois podem se assustar com algum barulho ou até mesmo com outro cão. Mantenham a guia fixa em algum ponto SEMPRE!


Caso sintam alguma dificuldade ou tenham alguma dúvida, procurem orientação de um profissional. Muitas vezes algum detalhe pode passar despercebido e prejudicar o bom aproveitamento do treinamento.


Bons treinos!


Cristiano Bier, adestrador e franqueado da Cão Cidadão Fotos Divulgação