capa

Buracos no jardim

Por

publicidade

Hoje resolvi escrever sobre uma espécie canídea muito popular, os cães-toupeiras. Brincadeira! Tal espécie não existe, entretanto, muitos cães se parecem com toupeiras de tanto que gostam de cavar buracos. Cavar é uma atividade natural e, na maior parte das vezes, saudável para os peludos. A tendência de cavar é tão latente e inerente a natureza dos caninos que eles, por vezes, cavam superfícies totalmente anormais do que encontrariam na natureza, como, por exemplo, um sofá.



São diversos os motivos que levam um cachorro a cavar. Alguns cavam para enterrar algum brinquedo, ossos ou restos de comida. Outros, cavam após terem sentido algum cheiro que saiu da terra e, por vezes, eles cavam para regular a temperatura corporal - se está frio cavam um buraco e abrigam-se dentro, e se está calor cavam para deitar-se na terra mais fresca.


Os fujões podem cavar com a intenção de escapar do local onde estão confinados ou porque sentiram-se atraídos por algum estímulo vindo da rua. O hábito de cavar também pode ser motivado por tédio, falta de exercícios, falta de interações sociais, imitação, compulsões e ansiedade.


O que fazer?


A primeira medida a se tomar é identificar a origem de tal comportamento. A partir daí, devemos eliminar a motivação do cão ou redirecionar esse comportamento para um local adequado. Por exemplo, nos casos dos cães que cavam para regular a temperatura do corpo, devemos proporcionar um abrigo onde o animal possa se proteger do frio e do calor.


Para aqueles que escondem seus tesouros, podemos evitar esse comportamento amarrando os itens em locais mais altos, onde ele consiga roer e brincar, mas não os carregar para ser enterrado.


Devemos proporcionar um bom enriquecimento ambiental, ou seja, dar atividades para o pet nos momentos de solidão. Podemos deixar brinquedos interativos que soltam alimentos, como uma garrafa pet com furos e cheia de petiscos, cocos verdes (vazios e limpos), caixas de papelão com algo dentro, meias com bolas e petiscos dentro etc.


Para cães com forte instinto de cavar, como os terriers, é indicado preparar uma área onde seja permitida essa atividade. Para estimular o peludo a cavar no local indicado, podemos revirar a terra, preferencialmente com as mãos (para ficar com o nosso cheiro), esconder brinquedos, ossos, petiscos e/ou pedacinhos de comida na terra. - e sempre incentivar e parabenizar o cão por estar cavando no local permitido.


Para os locais onde não é permitido cavar, podemos tentar desestimular o comportamento utilizando sprays com gosto amargo e enterrando as fezes do cão nos buracos que ele fez. Cercar o local sempre que possível também pode ser a solução. Minha última dica é dar atividades regulares para o cão, como passeios diários, brincadeiras, interação com os donos, sessões de treinamento e tudo mais que seja possível para gastar a energia do peludo.


Bons treinos!


Por Tiago Cardoso, adestrador e franqueado da Cão Cidadão - Fotos Divulgação