Metal Sul mostra sua força
capa

Metal Sul mostra sua força

Festival ocorre em novembro na cidade de Bento Gonçalves e no mês de dezembro em Caxias do Sul

Por
Ana Lécia

Orquestra de Sopros de Novo Hamburgo se apresentou na primeira edição em Bento Gonçalves

publicidade

A curadoria do Metal Sul Festival anunciou que 11 bandas foram escolhidas, até o momento, para o evento, que ocorrerá nas cidades de Bento Gonçalves e Caxias do Sul. São elas a Atropina (Teutônia), Bloody Violence (Porto Alegre), Burn the Mankind (Porto Alegre), Finita (Santa Maria), Hollow  (Garibaldi), It's All Red (Porto Alegre), OssoS (Caxias do Sul), Postmortem (Pelotas), Supersonic Brewer (Bento Gonçalves), Torvo (Porto Alegre) e Southern (Caxias do Sul). Também vão participar como convidadas a Exterminate, Panic, Carcinosi e Sabbra Cadabra. Outra atração especial é a banda Leviaethan, que celebrará seus 35 anos tocando com a Orquestra de Sopros de Novo Hamburgo.

Em sua segunda edição, o evento retorna às duas cidades da Serra. As atrações ocorrem em 1º e 2 de novembro, na Fundação Casa das Artes, em Bento Gonçalves, e nos dias 6 e 7 de dezembro, no Centro Municipal de Cultura Dr. Henrique Ordovás Filho, em Caxias do Sul. Para apresentar a mesma qualidade da primeira edição, em 2017, quando foi o contemplado com verba pública do Estado, o festival está com uma campanha de financiamento coletivo, que pode ser acessada neste link. São diversas modalidades de colaboração e também recompensas, como CDs, camisetas, canecas, kits de cerveja, livros e tatuagem. 

A programação do Metal Sul Festival em 2019 nas duas cidades inclui, além de shows, mostras de audiovisual, exposições de artes e rodas de bate-papo. O cronograma de atividades será divulgado em breve. "Estamos organizando tudo para que seja novamente um sucesso, com grandes nomes do metal gaúcho. Além disso, o projeto continua com o objetivo de mostrar que o metal não é apenas um estilo musical, mas sim um estilo de vida", diz a produtora Cláudia Kunst, idealizadora do Metal Sul.

O secretário de Cultura de Bento Gonçalves, Evandro Soares, destaca que receber o Metal Sul deveria ser um privilégio para qualquer cidade do Rio Grande do Sul. "Até do Mercosul, pela seriedade, por ser democrático — como foi a escolha das bandas por meio de curadoria — e pelo engajamento, o que gera interesse público", enfatiza. Segundo a diretora do Centro de Cultura Ordovás, Claudete Taiarol Travi, a boa receptividade do público, a qualidade das bandas e a diversidade de atividades paralelas garantiram a realização da segunda edição do Metal Sul Festival em Caxias do Sul.

Confere mais nas redes do festival: FacebookInstagram

 

Leia os demais posts do blog