Sammy Hagar & The Circle
capa

Sammy Hagar & The Circle

Shows na América Latina são cancelados

Por
Chico Izidro

Banda tocaria aqui vários clássicos do Van Halen e Led Zeppelin

publicidade

Eu queria muito recuperar um pouco daquele show que não pude assistir no Gigantinho em 1983, do Van Halen. Pois hoje foi anunciado o cancelamento de todos os shows da tour Sul-Americana de Sammy Hagar & The Circle. A decisão foi tomada com os promotores locais com o objetivo de reduzir riscos potenciais, resultados da crise global de saúde do surto do novo Coronavírus (Covid-19). A apresentação em Porto Alegre ocorreria no dia 20 deste mês, no Pepsi On Stage.

Tudo bem, Sammy Hagar não esteve aqui naquela tour dos anos 1980 - o vocalista à época era o David Lee Roth, mas ele foi o sucessor e iria tocar muita coisa do período em que esteve na banda capitaneada pelos irmãos Van Halen, Eddie e Alex. Tanto que o baixista do The Circle é o Michael Anthony, e o baterista é simplesmente Jason Bonham. O guitarrista é Vic Johnson.

Sammy postou em suas redes sociais um vídeo pedindo desculpas pelos cancelamentos.
"Olá a todos os fãs da América do Sul. Estou fazendo o anúncio oficial de que os shows do The Circle foram cancelados. É oficial. Vocês podem ir aos websites dos promotores para informações sobre como ter seu dinheiro devolvido.
Mas eu também quero dizer que ninguém está mais desapontado que eu e a banda. Estávamos ansiosos para tocar para vocês pela primeira vez. Eu nunca toquei na América do Sul, nunca em minha vida.
Gostaria então de pedir a vocês minhas desculpas. Com toda essa coisa sobre o novo Coronavírus, pensamos na segurança dos fãs, da banda, minha, de minha família.

Concordamos com os promotores locais que não era o melhor momento. Eventos em muitos locais estão sendo cancelados. Foram cancelados eventos gigantes como o Coachela. Empresas aéreas estão cancelando voos. Entendemos que pode piorar antes de melhorar.

O mais cedo que for possível estaremos por aí na América do Sul com The Circle.

Tenho de dizer que o que mais me anima de tocar na América do Sul, e eu ainda não toquei aí, é que todo ano no Cabo Wabo Birthday Bash há uma dezena de fãs da América do Sul, do Brasil, da Argentina, do Chile, com grandes bandeiras e faixas e eles estão tão animados.

Eles se divertem mais do que todo mundo lá, inclusive se divertem mais do que eu, e isso sempre me anima e eu os chamo ao backstage e depois os encontro ainda festejando no estacionamento. Eu quero tocar para 10 mil dessas pessoas. E eu irei.

Fiquem saudáveis, fiquem seguros, se cuidem. Vou tocar algo para vocês... Nos veremos alguma hora no futuro... eu prometo...", completou o vocalista.

Leia os demais posts do blog

Curta o Cena Rock também no Facebook e no Instagram