Em busca dos entes queridos
capa

Em busca dos entes queridos

"Onde Quer Que Você Esteja" conta a história de um grupo de pessoas lidando com o desaparecimento de entes queridos

Por
Chico Izidro

"Onde Quer Que Você Esteja" é uma obra delicada e emocionante, e repleta de tristeza

publicidade

"Onde Quer Que Você Esteja", do casal de diretores Bel Bechara e Sandro Serpa, resgata e amplia a trama de um antigo curta-metragem. O filme conta a história de um grande grupo de pessoas lidando com o desaparecimento de entes queridos. Todos se encontram num programa da fictícia rádio "Cidade Alerta", que põe as pessoas no microfone para pedir ajuda para encontrar as pessoas desaparecidas, sejam maridos, esposas, namoradas, filhos, filhas, tios, tias, pais, mães...

Os personagens se encontram sempre às seis da manhã nos estúdios da rádio, e muitos deles vão se cruzando, mostrando suas angústias, anseios. A vida deles fora dali também é retradada. Como Waldir, personagem de Leonardo Medeiros, que busca a mulher, que um dia saiu e não voltou mais, e entrou em depressão. Ou Lúcia (Débora Duboc), cujo marido sumiu há oito meses e se mostra esperançosa.

Tem ainda Roberto (Samuel de Assis), que ficou com o filho pequeno depois que a mulher desapareceu - ele não sabe o que ocorreu com ela, e não consegue se integrar com o mundo, apesar do esforço dos amigos. E Zélia (Sabrina Greve), a jovem solitária que trabalha em um supermercado e jura ter visto a babá que cuidava dela quando criança, mas perdeu a mulher de vista, e anseia em reencontrá-la.

"Onde Quer Que Você Esteja" é uma obra delicada e emocionante, e repleta de tristeza - e quem já viu uma pessoa amada ir embora vai sentir na pele o que passam os personagens. Não há sensacionalismo ou exagero no roteiro e nas interpretações. É um filme humano e dolorido. "Por que você foi embora?" é a pergunta que fica no ar.

Leia demais posts do blog