Homem santo
capa

Homem santo

"Duas Coroas" faz o retrato da vida do padre Maximiliano Maria Kolbe, que se sacrificou no Holocausto

Por
Chico Izidro

"Duas Coroas", dirigido por Michal Kondrat, é uma mistura de documentário com cenas ficcionais

publicidade

"Duas Coroas", dirigido por Michal Kondrat, é uma mistura de documentário com cenas ficcionais, enfim, um docudrama (gênero que mescla documentário com dramatização), que trata da vida de São Maximiliano Maria Kolbe, que em 14 agosto de 1941, em meio a II Guerra Mundial, sacrificou sua vida no campo de concentração de Auschwitz, na Polônia, para salvar um pai de família que mal conhecia. Kolbel, anos após a sua morte, foi proclamado santo pelo Papa São João Paulo II.

A obra começa mostrando o pequeno Kolbe tendo uma visão, pois teria visto Nossa Senhora Aparecida - claro que o garoto, criado no meio de católicos, teve um sonho e passou a crer que aquilo era verdade. Depois, ele se transformaria em sacerdote na Polônia e atuaria ainda no Japão, onde implantou a Revista Cavaleiro da Imaculada. A publicação  se tornou referência mundial religiosa.

Ele também criou a Milícia da Imaculada em resposta aos ataques feitos por maçons aos católicos em 1917.  A dramatização da vida de Kolbe teve no papel do padre o ator polonês Adam Woronovicz.

"Duas Coroas" é um filme bem panfletário, feito para crentes, para as pessoas que acreditam em visões, em milagres. Tudo é belo, lindo na santidade de Kolbe e nos feitos que ele realizou. Ou seja, se você, como eu, é ateu, passe longe.

Leia demais posts do blog