capa

Para ver monstros

Godzilla II: Rei dos Monstros é uma aventura de ação que coloca Godzilla contra alguns dos monstros mais conhecidos da história da cultura popular. O filme tem direção de Michael Dougherty

Por
Marcos Santuario

publicidade

Na carona do sucesso mundial de “Godzilla”, chegou aos cinemas “Godzilla II: Rei dos Monstros”, uma aventura de ação que coloca Godzilla contra alguns dos monstros mais conhecidos da história da cultura popular. O centro da trama leva o espectador a muitas brigas entre os monstros, com um roteiro frágil e sem muitas surpresas. O filme tem direção de Michael Dougherty (o mesmo responsável por “Krampus - O Terror do Natal”) e é estrelado por Vera Farmiga, Ken Watanabee Sally Hawkins (os dois últimos reprisando seus papéis em “Godzilla”), Kyle Chandler, Millie Bobby Brown, Bradley Whitford, e Thomas Middleditch.
Na trama desta aventura do cinema catástrofe, os esforços heroicos da agência cripto-zoológica Monarch à medida que seus membros enfrentam uma sequência de monstros gigantescos, incluindo o poderoso Godzilla, que luta contra Mothra, Rodan e seu arqui-inimigo de três cabeças, King Ghidorah. Quando estas criaturas milenares – que se acreditava serem mitos – ressurgem, elas lutam pela supremacia, colocando em risco a existência da humanidade.
 
Dougherty dirige o filme a partir de um roteiro que ele escreveu com Zach Shields, e se sente a falta de uma história mais intensa, o que faz com que o interesse fique restrito às peleias entre os monstros. São muitos momentos de cenas escuras e de diversos efeitos especiais.  Uns monstros voam, outros rastejam mas todos estão enfurecidos, até serem tranquilizados ou reorientados por uma máquina construída para tentar “domar as feras”.
 
Para dar conta de tanta plasticidade, desde a criação e animação dos monstros, até as réplicas das ruas, prédios e cidades, a equipe criativa de Dougherty incluiu o diretor de fotografia Lawrence Sher, cujos créditos incluem “Cães De Guerra” e “Godzilla”, no qual foi responsável pela fotografia adicional. O papel dos editores Roger Barton (“Piratas do Caribe - A Vingança de Salazar”, filmes “Transformers”), Richard Pearson (“Voo United 93”, “Kong: A Ilha da Caveira”) e Bob Ducsay (“Godzilla”, “Star Wars – Os Últimos Jedi”) também é perceptível, conferindo ritmo para a trama. Os efeitos especiais ficaram a cargo de uma equipe supervisionada por Guillaume Rocheron (o mesmo de “Godzilla”, “A Vigilante do Amanhã: Ghost in the Shell”). Especial para fãs do monstro e das monstruosidades.