Artista visual Laryssa Machada media bate-papo sobre virtualidade, ficção e imaginário

Artista visual Laryssa Machada media bate-papo sobre virtualidade, ficção e imaginário

Atividade aberta ao público acontece segunda-feira, às 18h, na CCMQ

Camila Souza

CCMQ recebe na segunda a artista visual, fotógrafa e filmmaker Laryssa Machada

publicidade

A Casa de Cultura Mario Quintana (Andradas, 736 - Centro Histórico) recebe na segunda-feira a artista visual, fotógrafa e filmmaker Laryssa Machada para uma conversa com o tema “Brasileiro Perdido no Personagem - Virtualidade, Ficção e Imaginário”. A atividade aberta ao público acontece às 18h, na Sala Sérgio Napp 1, segundo andar da CCMQ.

Laryssa Machada conduz a conversa com a participação do videoartista Jonatan BT, que pesquisa estereótipos e representações raciais do pardo na cultura visual brasileira. A conversa propõe uma partilha do processo artístico sobre fotografia, cinema e ficção. 

“Em tempos de excesso de imagem e informação, entregar nitidez e simbologia parece mais importante do que processar a permanência dos próprios corpos e territórios - e garantir as práticas cotidianas que nos mantém produzindo saúde e bem-viver”, afirma Laryssa. A artista visual antecipa também alguns questionamentos a serem instigados no encontro: “como a repetição de dados impede que troquemos do canal colonial?”, “quais novas narrativas estamos evocando a partir das imagens que produzimos?” e “que significados se perpetuam nos gestos?”.

A porto-alegrense Laryssa Machada vive atualmente em Salvador (BA), onde constrói imagens enquanto rituais de descolonização e novas narrativas de presente/futuro. a A artista estudou Jornalismo, Ciências Sociais e Artes. Seus trabalhos discutem a construção de imagem sobre as populações LGBTQIAP+, indígenas e pessoas em situação de rua, propondo o que ela chama de “desinvasão brazil” como prática de educação visual.

Jonatan BT é co-realizador do minidocumentário “Terra Rasgada” para o 7º Festival KinoBeat, recebeu Menção Honrosa no 3º FestCine Itaúna e realizou a websérie documental "Encontro das Águas". Ele também dirigiu o videoclipe “Baile Pesadão” (MC Camilinha), selecionado para o I Festival Cinema Negro em Ação. Além disso, é um dos realizadores da mostra ambulante a céu aberto de vídeo e arte ambiental Cine Tapʎcuru, na cidade de Alvorada.

Veja Também


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895