Ella é a sua própria Metade da Laranja

Ella é a sua própria Metade da Laranja

Cantora gaúcha lançou single "Metade da Laranja é só o Bagaço" que fala sobre se sentir completa consigo mesma

Por
Lou Cardoso

"Metade da Laranja é só o Bagaço" é o seu segundo single de lançamento da carreira de Ella


publicidade

Para Mariana Bavaresco, a cantora e compositora Ella, esse papo de ser "Metade da laranja" de outra pessoa, além de raso, já foi muito citado em canções. Está na hora de estimular as pessoas a se amarem primeiro para transbordar em um relacionamento e não só completar o outro. Pensando nisso, que a cantora compôs o seu novo trabalho, intitulado "Metade da Laranja é só o Bagaço", que já está disponível nas plataformas digitais. 

Ella escreveu a letra da canção há bastante tempo. Segundo ela, a composição reflete o que pensava sobre amor na época da criação, além da letra servir como um lembrete pessoal para quando conhecesse alguém. "Eu não gosto desse conceito de nos enxergar como metades, quando nós somos construções tão complexas. Talvez seja a mensagem que tento deixar na música. Eu trouxe várias reflexões sobre o mundo, como eu enxergo as relações, sobre como percebo esse conceito deturpado sobre amor", disse. 

Se sentir completa 

Com influências de R&B e Neo Soul contemporâneos, unidos a sua paixão por jazz e MPB, explorando suas referências brasileiras, a música carrega uma temática de autoconhecimento e dilemas que todos nós enfrentamos no nosso dia a dia. Mariana espera que "Metade da Laranja é só o Bagaço" possa ajudar os ouvintes a refletirem sobre "as coisas que nos fazem sentir completas"." "Todas as obras culturais têm o poder de nos fazer refletir. E a gente faz isso sem nem perceber. Se puder fazer as pessoas pensarem, a minha música já serviu para o propósito que ela tinha", afirmou. 

"Metade da Laranja é só o Bagaço" é o seu segundo single de lançamento da carreira. Ela, que canta desde criança e foi criada tendo a música como companheira, teve a colaboração de muitas mulheres para que esse trabalho saísse do forno. A produção do single é da também cantora, e gaúcha, Bibiana Petek, o ensaio fotográfico foi realizado pela Clara Beatriz através do aplicativo de videoconferência Zoom e o desenvolvimento da capa foi feito pela xará de nome e sobrenome, Mariana Bavaresco, além da assessoria de imprensa também contar com um time feminino. "Então foi uma música, além de escrita e interpretada por uma mulher contou com o envolvimento e participação de muitas mulheres no processo", destacou a jovem. 

E trabalho musical já retorno. "Muita gente se identificou com a letra, que resume muito bem as ansiedades entre as gerações. Foi um processo muito legal", orgulha-se Mariana que lamenta estar longe dos palcos, por ora, por conta da pandemia do novo coronavírus, mas ela já projeta o lançamento de mais dois singles até o final deste ano, além de um álbum para a metade de 2021. "Artista independente depende literalmente só da gente. O resultado é fruto do nosso esforço. É angustiante não saber quando vou poder voltar para os palcos, mas estou orgulhosa desse projeto está no ar nesse periodo", completou.