Plataforma de pesquisa reúne brechós e reserva peças de segunda mão

Plataforma de pesquisa reúne brechós e reserva peças de segunda mão

Garimppa tem objetivo de ser o elo entre o brechó e a cliente

Lou Cardoso

Garimppa foi criado para ser uma plataforma de pesquisa de brechós e reserva de peças de segunda-mão

publicidade

Para quem gosta de brechós e de moda sustentável, pode matar um pouco da saudade de "garimpar" por aí com uma plataforma feita para não gastar mais o tempo garimpando brechós, mas roupas. Criado pelo economista Felix Kessler, o site Garimppa foi criado para ser uma plataforma de pesquisa de brechós e reserva de peças de segunda mão. O projeto foi idealizado em 2016, mas colocado em prática somente em 2020. 

Segundo Kessler, o canal surgiu após ser voluntário da Cruz Vermelha em Porto Alegre e observou o comportamento de quem visitava o brechó da instituição que funcionava apenas em dois dias da semana. "As pessoas perdiam muito tempo perambulando de brechó em brechó para achar algo que elas efetivamente quisessem comprar. Muitos começaram a me narrar as mesmas sequências de eventos. Queriam ver as novidades, se tinham peças baratas, visitavam na hora do almoço. A ideia do Garimppa era entrar em algum lugar e olhar o que tem dentro dela", citou o fundador do Garimppa. 

Logo, o economista viu a oportunidade de criar um canal que pudesse auxiliar os "garimpeiros" a realizar uma pesquisa rápida e direta antes de saírem caminhando por aí. "Na ideia inicial, o Garimppa seria para brechós com loja física, e não online. Ou seja, trazer as peças dos brechós para o virtual, com uma interface de pesquisa extremamente prática, e partindo da premissa de que as pessoas no fundo sabem o que querem", contou. Além de Kessler, fazem parte do Garimppa, a designer e marketing, Bruna Marques, e Lucas Holz, o desenvolvedor do projeto. 

Foto: Divulgação / CP 

O Garimppa é uma plataforma de web que se transforma em aplicativo, sem necessidade de download. "Ele se formata para funcionar como um aplicativo. A usuária pode entrar no site e responder algumas perguntas básicas para filtro, tipo peça que está procurando, tamanho, faixa de preço, para ter uma ideia de filtro para respostas", explicou. O site ainda mostra a cidade onde está aquela peça para negociar com o brechó e conecta ambas as partes. "Em média, gasta-se quatro minutos para entrar, fazer o filtro, garimpar, reservar, preencher os dados e entrar em contato com o brechó", disse Kessler. 

Por conta da pandemia, os brechós com loja física também sofreram com as consequências de restrições de atividades comerciais neste ano e o Garimppa se tornou uma alternativa para se manterem na ativa. "Vamos cadastrar todos os brechós, independentes de estarem em outros marketplaces, plataformas, como o Instagram. Os brechós podem se cadastrar e criar o seu próprio perfil, criar seu banco de dados para pesquisa", afirmou. O cadastro é totalmente gratuito. "Estamos beirando a quase 200 brechós cadastrados e com mais de 1,2 mil peças. A gente tem que ajudar os brechós", completou. 
 
"Com isso nós conseguimos proporcionar um canal muito mais democrático para quem quer se colocar nesse mundo tão difícil que é o empreendedorismo - e principalmente nessa época de pandemia, onde muitos negócios não-digitais ficaram sem ferramentas para ajudá-los a não morrer durante este período", finalizou. O Garimppa também está no Instagram. 

 

 


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895