Tributo aos monstros e vilões (quase) desconhecidos
capa

Tributo aos monstros e vilões (quase) desconhecidos

Por

publicidade

gojira
Você já viu todos eles em ação, só não sabe. Se hoje em dia, a maioria das produções opta por utilizar efeitos digitais na criação de personagens, algo bastante facilitado pela tecnologia que capta movimentos, vale lembrar que nem sempre foi assim. A imensa maioria dos monstros vistos nos filmes até 10 ou 15 anos atrás trazia atores atrás de uma fantasia, uma máscara e/ou muita maquiagem. O CPop faz um pequeno tributo a esses profissionais sempre lembrados, porém quase nunca reconhecidos.


alien-Bolaji-BadejoBolaji Badejo (Alien)

O nigeriano Bolaji Bodejo foi descoberto em um pub por um dos diretores de elenco do filme. Artista gráfico, não tinha nenhuma experiência em atuação, mas tinha o porte físico considerado ideal - 2,08m de altura, magro e com braços finos - pelo diretor Ridley Scott para dar vida ao temido alienígena. Entre os outros candidatos, estavam, veja só Peter Mayhew, que deu vida ao nosso wookie preferido Chewbacca, em Star Wars. Para dominar melhor os movimentos e torná-los mais lentos, Bodejo foi submetido a aulas de tai chi chuan antes das filmagens. Dado o formato da fantasia, a equipe de produção teve que construir um assento especial para Bodejo, já que era impossível para ele sentar em qualquer cadeira durante os intervalos. O nigeriano morreu em 1992, aos 39 anos, em decorrência de uma anemia.



JasonRichard Brooker (Jason)

No primeiro Sexta-Feira 13, de 1980, o papel de Jason Voorhees era de Ari Lehman, como a criatura desfigurada que saltava do lago Crystal. Mas né, o monstro entrou mesmo para a iconografia do cinema a partir da famosa máscara de hóquei, o que só foi acontecer pela primeira vez no terceiro filme, de 1982, quando o vilão foi vivido por Richard Brooker. Versátil, ele também foi jogador de pólo, marinheiro e trapezista, antes de tornar-se produtor de programas ligados principalmente a campeonatos de polo e shows de cavalo. Faleceu aos 58 anos, em 2013. A lista de Jasons inclui ainda nomes como Ted White, Tom Morgan, CJ Graham, Ken Kirzinger e Derek Mears. Quem mais encarnou o maníaco, no entanto, foi Kane Hooder, que participou da saga do facão quatro vezes, entre as partes 7 e 10A.

freddyRobert Englund (Freddy Krueger)
Robert Englund já tinha cinco filmes no currículo, mas ficou famoso mesmo quando, em 1984, deu vida ao psicopata da cara queimada Freddy Krueger, que botava para quebrar nos pesadelos de suas vítimas no primeiro filme da série A Hora do Pesadelo. Englund interpretou o vilão da camisa listada mais oito vezes, a última delas em Freddy vs Jason, de 2003. Seu currículo, no entanto, vai muito além e até hoje, aos 69 anos, soma participações em nada menos do que 157 produções, entre cinema e TV.


VaderDavid Prowse (Darth Vader)
Você pode não ter visto o rosto de David Prowse e nem ouvido sua voz, mas é praticamente impossível que não o tenha visto atuando, a menos que você viva em outro planeta. O ator britânico, de 81 anos, foi ninguém menos do que Darth Vader nos três primeiros filmes da série Star Wars. Era ele por trás do capacete preto de Lord Vader, ainda que a voz seja de James Earl Jones e o rosto que apareça ao final de O Retorno de Jedi seja de Sebastian Lewis Shaw, depois substituído por Hayden Christensen. Com 1,96m de altura e corpo de fisiculturista, já havia participado de outras produções cultuadas como Laranja Mecânica. Na Inglaterra, também era bastante conhecido por ser a estrela de uma série de comerciais sobre cuidados no trânsito. A relação de Prowse com George Lucas e os demais executivos da saga até hoje não é das melhores e mesmo tendo sido o ator por trás do personagem mais icônico de Star Wars, é um dos poucos que nunca é convidado para convenções. O documentário I Am Your Father (disponível no Netflix) conta a história de Prowse e vale a pena ser visto.


PredadorKevin Peter Hall (Predador)
Kevin Peter Hall tinha potencial para estar na NBA. Não apenas pelo tamanho - 2,02 metros de altura -, mas também pelos números. Suas estatísticas nos campeonatos colegiais apontavam uma média de 18 pontos por jogo e 10 rebotes, o que não é pouca coisa. Chegou a tentar a carreira profissional, jogando na Venezuela. Desistiu um ano depois e se mudou para Los Angeles, quando junto de um ex-colega começou a atuar em números musicais. Acabou chamando a atenção e em 1979 conseguiu seu primeiro papel - não creditado. Aos poucos, foi sendo chamado com frequência para interpretar monstros. "Eu sempre farei papéis mascarados. Sou maior que a vida e, de certa forma, faço parte dos gêneros de ficção, fantasia e terror. Mas sou mais do que um cara numa fantasia. Quando as pessoas querem um cara grande e junto com esse cara grande, uma performance, é para mim que eles ligam", disse em 1991. Fantasiado, será sempre lembrado por dois papéis: o Pé Grande de Um Hóspede do Barulho e o alienígena assassino de Predador e Predador 2. Sem máscara, também ficou conhecido como o Dr. Elvin "El" Lincoln, no seriado dos anos 80, Curto-Circuito. Morreu em 1991.


MikeNick Castle (Mike Myers) 
Ao longo dos dez filmes da série Halloween, o psicopata Mike Myers foi interpretado por sete diferentes atores. George P. Wilbur e, mais recentemente, Tyler Mane, foram os que estiverem presentes mais vezes: dois cada. No entanto, do grupo, a história mais interessante é a de Dick Warlock, que esteve em Halloween II - O Pesadelo Continua, de 1981. Ao contrário de outros vilões, Mike Myers não se destaca exatamente pelo físico: 1,74 metro não é exatamente das alturas mais assustadoras. Mas coloque uma máscara meio deformada e uma faca na pessoa e a coisa muda de figura. Warlock é daqueles que souberam lucrar com a idolatria dos fãs. Além de frequentar o circuito de convenções, conseguiu uma boa grana ao vender todo o figurino do personagem, incluindo máscaras, faca e botas, para o proprietário de uma dita casa mal-assombrada. Oi?



chweiePeter Mayhew (Chewbacca) 

Não surpreende que Peter Mayhew tenha sido descoberto justamente em função da sua altura. Do alto de seus 2,20 metros, chamou a atenção de um produtor que o convidou para estrelar seu primeiro filme, Simbad e o Olho de Tigre, lançado em 1977. Naquele mesmo ano, no entanto, outra produção estrelada pelo britânico fez, digamos, um pouco mais de sucesso: Star Wars, já ouviu falar? Para o papel de Chewbacca, o wookie preferido de 9 entre 10 moradores de Kashyyyk e parceiro de Han Solo, Mayhew foi a zoológicos estudar o movimento de animais para incorporar ao personagem. Hoje, aos 72 anos, sofre com problemas no joelho e, para caminhar, conta com o auxílio de uma bengala em forma de sabre de luz. A saudação que recebe a cada convenção de fãs não deixa dúvidas de que o homem por trás do Wookie é um dos mais queridos de toda a saga de George Lucas.



GodzillaHaruo Nakajima (Godzilla)

Aos 88 anos, Haruo Nakajima pode ser considerado uma lenda entre os "monstros desconhecidos". O ator japonês, faixa preta em artes marciais, esteve por trás da fantasia de ninguém menos do que Godzilla por 12 filmes da famosa série, entre os anos 1950 e 1970. Por muito tempo, foi considerado no Japão a melhor escolha quando se tratava de um trabalho fantasiado como monstro para o cinema - os kaiju, como se referem os japoneses. Além da grande tela, também fez trabalhos para a televisão, incluindo monstros - é claro - para seriados como o saudoso Ultraman. Seu último trabalho fantasiado foi em Godzilla vs. Gigan, de 1972. Nakajima sofreu poucas e boas por trás das máscaras: teve inúmeras lesões, além de choques, queimaduras e quase morrer sufocado.



faunoDoug Jones (Fauno, Abe Sapien)

Toda vez que precisa de um ator para dar vida às criaturas que imagina para seus filmes, o renomado diretor Guillermo Del Toro sabe a quem chamar. Mímico e contorcionista, Doug Jones chegou a trabalhar "de cara limpa" em produções como Adaptação e Batman - O Retorno, mas seu trabalho passou a ser mais reconhecido quando interpretou o personagem Abe Sapien, na adaptação de Hellboy para o cinema. Para se ter uma noção do que foi a interpretação dele, o dublador David Hyde Pierce fez questão de não ser creditado, já que acreditava que o trabalho era todo de Jones. Em 2005, teve mais uma atuação marcante, agora como o Fauno no premiado O Labirinto do Fauno, novamente uma parceria com Del Toro. Além de reprisar o seu papel de Abe Sapien na sequência de Hellboy também pode ser visto - quer dizer, visto aqui não é o melhor termo - como o Surfista Prateado na versão do Quarteto Fantástico de 2007.