Peppino di Capri: "Quando você faz o que te dá prazer, alegria, não existe tensão, stress"
capa

Peppino di Capri: "Quando você faz o que te dá prazer, alegria, não existe tensão, stress"

Cantor italiano apresenta turnê "Per Amore" neste sábado em Porto Alegre

Por
Adriana Androvandi

Cantor italiano tem como destaque o gênero romântico, com canções de sucesso como "Roberta"

publicidade

O cantor italiano Peppino di Capri se apresenta neste sábado no Teatro do Sesi (av. Assis Brasil, 8787), em Porto Alegre, às 21h, com a sua turnê "Per Amore". O músico apresentará clássicos de sua carreira, que tem como destaque o gênero romântico, como "Roberta", escrito em homenagem à sua primeira esposa, e “Champagne”. O músico concedeu entrevista por e-mail ao Correio do Povo.

Diálogos - Olá. O que os seus fãs do Rio Grande do Sul podem esperar de seu show para este ano? Pode nos falar um pouco do repertório? A ênfase será em seus clássicos? 

Peppino di Capri - Olá amigos de Porto Alegre.. O que esperar do meu show ? Bem.... eu sempre penso que aqueles que vão me assistir gostariam de ouvir as canções que marcaram uma época, uma fase da vida de cada um. Sim... os clássicos como Roberta, Champagne, as canções napolitanas têm um grande peso no meu show, porque sei que é isso que meu público espera. Mas também apresento novas canções as quais espero sejam do agrado do público.
 
Diálogos - O senhor tem uma longa carreira. Participou de uma turnê com os Beatles. Quais recordações guarda daquela época? Pode nos contar alguma?
 
Peppino di Capri - Na realidade, meu grupo abria os shows dos Beatles em uma tour deles pela Itália. Lembro que o grupo, já em grande evidência, era blindado, sendo assim, tive praticamente nenhum contato com eles. Após essa tour, e mais ao final dos anos 1960, pensei seriamente se desejava continuar fazendo rock, sendo apenas mais um cabeludo com um paletó cheio de botões, ou se deveria tomar outro rumo. O final dos anos 1960 foi um tempo conturbado na Europa, e, após uma grande reflexão, decidi enveredar pelo lado romântico, e me parece que acertei, afinal são 60 anos desde então.
 
Diálogos - O senhor se apresentou pela primeira vez no Brasil nos anos 1960. Desde então vem frequentemente ao país. Na sua visão, a plateia brasileira tem alguma característica especial em relação a de outros países?
 
Peppino di Capri -
Com certeza. O público brasileiro, é, sem sombra de dúvidas, o mais caloroso e participativo que já vi em toda minha carreira. Me recebem com um carinho impar, sinto-me privilegiado por ter uma audiência tão calorosa.
 
Diálogos - O senhor tem uma gravadora própria, certo? Como tem enfrentado as mudanças no mercado fonográfico da última década?
 
Peppino di Capri - Tenho um estúdio de gravação na realidade. As mudanças no setor fonográfico devem ser entendidas e absorvidas como sinal dos tempos, de uma forma melhor ou pior, temos que nos adaptar ao streaming e alternativas de mídia em geral.
 
Diálogos - Qual o seu segredo para uma boa saúde e disposição? A famosa dieta mediterrânea faz parte de seu cotidiano?
 
Peppino di Capri - Além de uma boa alimentação, certamente fazer o que se gosta. Quando você faz o que te dá prazer, alegria, não existe tensão, stress. Se acompanhado de um copo de vinho, melhor ainda... ou, quem sabe, de vez em quando, de uma caipirinha.