Violência nas escolas

Para algumas pessoas, é muito difícil ouvir uma crítica, por mais construtiva que ela possa ser. Enxergam como ofensa, ameaça às certezas inabaláveis. Precisam ser donas da verdade, mesmo que esta seja relativa. Uma posição divergente ou uma chamada de atenção são motivos suficientes para armar um embate permeado pela agressividade. Desconforta ouvir um “não”. … Continuar lendo Violência nas escolas

Indeléveis

De repente, a despedida. As reticências se pronunciam agudas. Lacuna. A falta que faz, a saudade. Resta-nos aceitar e cultivar as boas memórias. Em algum lugar, eles devem estar sorrindo para nós. Por isso, homenageá-los. A finitude inexiste para os que amam. Os sentimentos não emudecem. Pelo contrário, compõem sinfonias. As pessoas especiais moram dentro … Continuar lendo Indeléveis

Torcida

Tão animadas estavam as crianças com a bola que nem se importaram com a minha presença. Assim mantiveram a espontaneidade, o que é ótimo para um fotógrafo. No foco, os pés ávidos pela vitória. Alguns tiraram seus chinelos de dedo e jogaram futebol descalços. Mais livres para viver a molecagem. O recreio, a turma, os … Continuar lendo Torcida

Andar em paz

As ruas se tornaram desafio. Um sopro de medo a cada esquina que atravessamos sozinhos, desconfiados, agarrados aos pertences como se eles fossem sumir num passe de mágica. E somem. “Passa a bolsa”, “passa o celular”: frases frequentes no cotidiano, não importa a hora, tampouco o lugar. Entregamos, não há outra saída. Reagir não vale … Continuar lendo Andar em paz

Ensino de mundo

Quando crianças, queremos embalo. A liberdade de brincarmos num parquinho sem pensar no tempo, nas faces pesadas, nas palavras incompreendidas. Impulso, movimento, sensação de suspensão no ar. Quase voar. As correntes são necessárias para que não nos machuquemos entre as doces peraltices da fantasia. É preciso aterrissar na realidade. Logo buscamos quem nos dê acolhimento. … Continuar lendo Ensino de mundo