Subsequente

Há pesadelos que nos enroscam em labirintos. Mas logo a luz da manhã invade e lembramos de acordar. Seguimos. A sequência de horas, sentimentos, linhas a serem preenchidas.Tão simples como um dia após o outro. Sob o fio condutor do tempo. Ágil, discreto, silencioso. Não é que ele apague as marcas das feridas. As histórias … Continuar lendo Subsequente

Refrescar a mente

Aventuras. Precisamos delas. De um lado, a zona de conforto convida para uma vida mecânica. De outro, os sonhos nos chamam. Por que deixá-los para depois, se podemos nos atirar, destemidos, à felicidade? Movidos por ideais, saltamos todos os obstáculos. As paixões desconstroem a monotonia dos dias programados. Às vezes, elas se encontram tímidas, acostumadas … Continuar lendo Refrescar a mente

Personagens

Abro um livro como quem abre uma casa. Escancara as janelas. Deixa a luz entrar. As ideias chegam de mansinho e, com o passar das páginas, tomam conta. Inquietas, trocam os móveis de lugar, questionam. No mesmo embalo, adentra a criatividade. Aponta caminhos, alternativas. Desvela o infinito do espaço limitado. Sim, sempre é possível uma … Continuar lendo Personagens

Indeléveis

De repente, a despedida. As reticências se pronunciam agudas. Lacuna. A falta que faz, a saudade. Resta-nos aceitar e cultivar as boas memórias. Em algum lugar, eles devem estar sorrindo para nós. Por isso, homenageá-los. A finitude inexiste para os que amam. Os sentimentos não emudecem. Pelo contrário, compõem sinfonias. As pessoas especiais moram dentro … Continuar lendo Indeléveis

Torcida

Tão animadas estavam as crianças com a bola que nem se importaram com a minha presença. Assim mantiveram a espontaneidade, o que é ótimo para um fotógrafo. No foco, os pés ávidos pela vitória. Alguns tiraram seus chinelos de dedo e jogaram futebol descalços. Mais livres para viver a molecagem. O recreio, a turma, os … Continuar lendo Torcida

Andar em paz

As ruas se tornaram desafio. Um sopro de medo a cada esquina que atravessamos sozinhos, desconfiados, agarrados aos pertences como se eles fossem sumir num passe de mágica. E somem. “Passa a bolsa”, “passa o celular”: frases frequentes no cotidiano, não importa a hora, tampouco o lugar. Entregamos, não há outra saída. Reagir não vale … Continuar lendo Andar em paz

Ensino de mundo

Quando crianças, queremos embalo. A liberdade de brincarmos num parquinho sem pensar no tempo, nas faces pesadas, nas palavras incompreendidas. Impulso, movimento, sensação de suspensão no ar. Quase voar. As correntes são necessárias para que não nos machuquemos entre as doces peraltices da fantasia. É preciso aterrissar na realidade. Logo buscamos quem nos dê acolhimento. … Continuar lendo Ensino de mundo

Caminhos a trilhar

Domingo de respeito às escolhas de cada cidadão. Instante de acalmar as emoções e deixar falar mais alto a sensatez. Lucidez. Além do documento de identidade, há outro item imprescindível no momento de irmos às urnas: consciência. Pensemos duas vezes antes de apertarmos a tecla “confirma”. Que nossas referências não estejam baseadas apenas nas campanhas … Continuar lendo Caminhos a trilhar

Profusão

Se atravessássemos a pele, veríamos mais que células: aquarela. Tantas cores vibrantes, outras esmaecidas, contrastes que se unem, cristais que se dissolvem. Nenhum tom nos define por si só. Somos a paleta inteira. Mistura. Diversidade. Estilo sem formatação. A lucidez deixa os traços mais suaves. Enquanto que, movidos por paixões, os pincéis tocam fortemente a … Continuar lendo Profusão

Empatia

Elas estão ali. Impossível não percebê-las. Não são objetos transparentes. São pessoas. Trabalhadoras. Cheias de cores e movimentos. No entanto, tornam-se invisíveis aos olhos de quem só enxerga a si mesmo, as suas necessidades e interesses. É tão fácil dar um “oi”. Ser gentil. Mas não se trata de algo a ser treinado. Deve vir … Continuar lendo Empatia