Lado a lado

Lado a lado

Alina Souza

Alcides Rinaldi e Ignez Rinaldi no Centro Histórico de Porto Alegre.

publicidade

Terça-feira, 10h30. Em suas cadeiras de praia, sob a marquise de um prédio antigo no centro da capital, Alcides Rinaldi e Ignez Rinaldi observavam o movimento da rua, o passar da vida. Tentei contemplá-los sem ser notada, mas logo a senhora me acenou e disse orgulhosa: “69 anos juntos”. Companheiros no silêncio da idade avançada, namorados em meio à cidade inquieta, apaixonados na porta de casa. Ele, 95 anos. Ela, 91. O olhar sério e desconfiado de Alcides contrastava com a espontaneidade e alegria de Ignez. E tal contraste fazia a cena mais terna, verdadeira. Conheceram-se nos campos do interior, fizeram as malas, tornaram-se inseparáveis na labuta urbana. Eu quis conversar sem bloco e caneta, por isso não me recordo de dados específicos, minha mente estava ocupada em apreciar. Enquanto Inês declarava o amor, as mãos se entrelaçaram, decididas, sem segredos, cúmplices. À sombra, eles dividiam o chimarrão, dissolviam o peso do tempo, acalentavam o desejo — ainda o desejo de encontrar algo mais profundo, perene. Incessante. 

Texto e fotos: Alina Souza


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895