capa

Longo caminho

Por
Alina Souza

Congestionamento em Porto Alegre.

publicidade

Horário de pico. As distâncias se tornam maiores. A cada quilômetro rodado, alívio, vitória. Se eu fosse mais uma ao volante, estaria com as vistas presas no congestionamento. Como passageira de ônibus, posso aproveitar o trajeto à companhia da literatura. Nem sempre tenho a sorte de sentar, e raridade é sentir a brisa de um ar condicionado. Talvez, por esses problemas, muitos prefiram enfrentar o caos do trânsito confortados e solitários dentro de seus automóveis. Formam-se longas filas de redomas metálicas, ocupadas de forma individualizada. Não há planejamento urbano para comportar tantos veículos, tampouco meio ambiente que aguente milhares de canos de descarga. Os minutos escorrem, o mundo dá voltas, e continuamos na mesma avenida. Tiro o chapéu ao avistar estudantes, trabalhadores, inclusive executivos, andando de bicicleta. Os conceitos terão de mudar. Precisamos incentivar alternativas e, sobretudo, exigir um transporte público de qualidade. Pensar no coletivo e torcer para que ele venha com um assento vago.

Texto e fotos: Alina Souza