Como a roda gira
capa

Como a roda gira

Nem sempre sem monta um time campeão com gastança

publicidade

Nem sempre sem monta um time campeão com gastança. 
Mas com pouco dinheiro é mais difícil. Inúmeros fatores contribuem para se montar uma equipe que levante taças. 
Salários em dia, dirigentes competentes, torcida presente, bom treinador, boa comissão técnica, bom departamento médico... 
Quando acontece esta combinação a roda gira: títulos rendem dinheiro, valorizam os jogadores na hora da venda, atraem patrocinadores, aumentam a venda de produtos e mantém o sócio em dia. 
É menos complicado fazer esta roda girar com uma boa categoria de base e, obviamente, com boas contratações.
Estudo da Sports Value aponta que em 2006 o Inter obteve a segunda maior receita do futebol brasileiro, atrás apenas do São Paulo. O Grêmio figurava na 11ª posicão. O fato se repetiria em 2007, 2008 e 2009. 
Em 2010 caiu para terceiro, posição que manteria até 2013. Em 2014 baixou para sexto, com o Grêmio já colando em sétimo. 
Em 2015 foi ultrapassado pelo Grêmio.
Com o título da Copa do Brasil de 2016 e da Libertadores em 2017, principalmente estes, o Grêmio viu valorizados seus pratas da casa e arrecadou uma fortuna em negociações. 
Fez a roda girar.
Fez a roda girar graças aos garotos, mesmo errando em muitas contratações. 
Resumo da ópera: a base é quase tudo.