Grêmio: folha na Série B seria de R$ 6 milhões
patrocinado por

Grêmio: folha na Série B seria de R$ 6 milhões

O orçamento seria de R$ 550 milhões, o maior da história. Na Segundona, ficaria entre R$ 300 milhões e R$ 350 milhões.

Hiltor Mombach

Direção do Grêmio ainda espera um milagre

publicidade

A direção do Grêmio ainda espera um milagre: a manutenção da equipe no Brasileiro da Série A em 2022.

Mas, internamente, já debate a possibilidade de o time não conseguir evitar o rebaixamento para a Segundona.

Evitou até agora fazer projeções orçamentárias caso caia para a Série B. Este colunista teve a informação de que, em caso de permanência na A, o orçamento seria de R$ 550 milhões, o maior da história. Na Segundona, ficaria entre R$ 300 milhões e R$ 350 milhões.

A folha da pagamento, que chegou a bater nos R$ 16 milhões e hoje estaria nos R$ 13 milhões, será reduzida para cerca de R$ 6 milhões. Se, sempre no condional, se o time cair e a folha for de R$ 6 milhões, será a maior da Série B em 2022.

Havia a possibilidade de o clube majorar as mensalidades dos sócios. Isto está sendo revisto e não deve acontecer.

Primeiro porque o associado suportou quase dois anos pagando ser poder ir ao estádio e, mais importante, porque o Grêmio estaria entregando um outro produto, a Segundona, sem estar participando de competições como Sul-Americana e Libertadores.


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895