Inter: Ramírez vacinado duas vezes
patrocinado por

Inter: Ramírez vacinado duas vezes

Veio, viu e se voltasse hoje para a Espanha já estaria vacinado duas vezes com aplicações de corona-azul.

Hiltor Mombach

Ramírez perdeu segundo Gre-Nal no comando do Inter

publicidade

Alessandro Barcellos tinha pressa, muita pressa. Para acabar com o mais do mesmo, inovar, correu para fechar com Ramírez.

Chegou antes de Barcelona, Real Madrid, Juventus, Bayern de Munique e outros gigantes.

Ramírez veio, viu e se voltasse hoje para a Espanha já estaria vacinado duas vezes com aplicações de corona-azul. .

Dourado já foi até zagueiro, Zé Gabriel, o encantador de treinadores, virou titular, Patrick ou é banco ou frequenta a lateral direita,

Edenílson, quando não é sacado, fica perdido entre San Juan Y Mendoza e Yuri Alberto, disparado o melhor atacante do time no momento, é preterido em muitas partidas.

Abelão tornou o Inter mortal na bola aérea. Foi o time que mais marcou gols de cabeça no Brasileiro. Ramírez dá visíveis sinais de que está copiando Abelão. Com uma diferença: os gols de cabeça não acontecem mais contra o rival, mas contra o próprio Inter.

E assim segue o cortejo, com o Inter esperando por um milagre para desencantar. Vamos entrar em junho e nada. Perdão, algo mudou, é verdade. O Inter quase só perdia fora dos seus domínios. Agora, também perde em seu reduto.


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895