O Inter e o "se"
capa

O Inter e o "se"

O “se” não joga, não fiscaliza, mas domina os debates entre os torcedores

publicidade

Santos, Flamengo, Palmeiras, Atlético Mineiro, São Paulo e Corinthians. 
Nesta ordem, este é o G-6 do Brasileiro.
Santos, Atlético-MG, São Paulo e Corinthians estão fora da Copa do Brasil e da Libertadores. 
O Galo caiu na fase de grupos e o São Paulo não passou da pré-Libertadores. 
Flamengo e Palmeiras estão fora da Copa do Brasil.
Só dois dos 20 integrantes da Série A ainda disputam os três torneios (Brasileiro, Copa do Brasil e Libertadores): Inter e Grêmio. 
O Inter é sétimo colocado no Brasileiro. 
O Grêmio 18º.
O “se” não joga, não fiscaliza, mas domina  os debates entre os torcedores. 
Se o Inter tivesse dado prioridade ao Brasileiro, campeonato que não ganha desde 1979, em que lugar estaria?
As cinco derrotas aconteceram como visitante: Chapecoense, Palmeiras, Vasco, Athletico-PR e Fluminense. Contra Chapecoense, Vasco, Athletico-PR e Fluminense atuou com reservas. 
Chapecoense e Fluminense estão na zona de rebaixamento e o Vasco é 17º.
Tivesse vencido dois destes confrontos e seria segundo por pontos. 
Estaria dois atrás do líder Santos.
Santos perdeu duas seguidas mas segue líder do Brasileiro com 32 pontos. Depois aparecem Flamengo e Palmeiras com 30. É permitido cogitar que, se tivesse atuado com  os titulares, o Inter teria passado por Chapecoense e Fluminense, que vão de mal a pior na competição e correm risco de cair. 
Nesta hipótese estaria com 30 pontos.