Pouca margem

Pouca margem

publicidade

Carlos Corrêa / Interino

A história recente mostra que, apesar dos finais felizes, ao menos externamente as negociações entre Grêmio e Renato para a renovação de contrato são tudo, menos rápidas. Com tempo entre as competições (e moral pelas conquistas), o técnico sempre teve margem para negociar o melhor contrato. A pandemia tirou ao menos o fator tempo das negociações desta vez. A Copa do Brasil termina em 7 de março. A Pré-Libertadores para os brasileiros pode começar já no dia 10. Seja para permanecer na Arena, como se noticia ser o interesse do clube, ou para sair, desta vez Renato terá que decidir logo.


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895