Renato queria greve. Agora joga futevôlei

Renato queria greve. Agora joga futevôlei

O fato de disputar futevôlei no Rio é péssimo para a imagem de Renato. Mas quem disse que ele se preocupa com a imagem?

Renato não tem 60 anos, mas tem fibrilação atrial, arritmia no coração


publicidade

Renato Portaluppi foi flagrado no final de semana jogando futevôlei com os amigos em uma praia no Rio de Janeiro. 
O técnico do Grêmio não se reapresentou ao clube após a paralisação do futebol devido à Covid-19 por ser do grupo de risco, de acordo com orientações médicas. 
Renato não tem 60 anos, mas tem fibrilação atrial, arritmia no coração. 
O Grêmio afirma que não cabe responder por atividades de seus funcionários em “foro privado”.  
Renato que em março disse o seguinte: 
"Está na hora do Grêmio se pronunciar, nossa forma foi com as máscaras para alertar as autoridades. 
Jogador de futebol é gente. 
Não estamos imunes. 
Não adianta nada fechar portões. 
A torcida fica protegida e dane-se quem trabalha no futebol? 
O mundo todo parado. 
Será o que o futebol brasileiro não tem que parar? 
As pessoas no futebol tem que conversar e fazer greve? 
Precisa chegar nesse ponto?".
O fato de disputar futevôlei no Rio é péssimo para a imagem de Renato.
Mas quem disse que ele se preocupa com a imagem? 
Ouço de importante dirigente do Grêmio que o que deve ser analisado é se Renato está sendo ou não bom treinador.
Mas também ouço que quando o Grêmio contratou Renato sabia que estava terceirizando o futebol. 
Perguntei se levaria livre um jogador importante que fosse flagrado sem máscara jogando futevôlei. 
Não, porque jogador é patrimônio do clube.