Convocação da Argentina tem volta de Messi e seis novidades
capa

Convocação da Argentina tem volta de Messi e seis novidades

Messi voltou a ser convocado para defender a Argentina

publicidade

Ele está de volta. Lionel Messi foi convocado nesta quinta-feira pelo técnico Lionel Scaloni para defender a Argentina nos amistosos do final do mês. A Albiceleste vai enfrentar Venezuela e Marrocos nos dias 22 e 26 de março, respectivamente.

O retorno de Messi já era esperado. No começo deste ano, o melhor jogador do mundo conversou com Scaloni e se colocou à disposição para defender a Argentina na Copa América, que será disputada no Brasil entre 14 de junho e 7 de julho. O jogo contra a Venezuela no próximo dia 22 será o primeiro de Messi pela seleção depois da Copa do Mundo de 2018.

Além de Messi, Ángel Di María está de volta para a seleção. O meia do PSG também não havia sido chamado desde o Mundial da Rússia. A convocação anunciada nesta quinta tem outros seis jogadores que estavam na Copa do Mundo: Armani, Tagliafico, Otamendi, Acuña, Lo Celso, e Dybala.

O centroavante Darío Benedetto, do Boca Juniors, que sofreu uma grave lesão meses antes da Copa do Mundo, foi chamado pela primeira vez por Scaloni. Ele ganhou a vaga de Mauro Icardi, que está afastado na Inter de Milão por problemas na renovação do contrato. O Xeneize tem outros dois jogadores na lista, o volante Marcone e o goleiro Andrada. Outro nome que chama atenção é o volante Guido Rodríguez, do América do México. O zagueiro Walter Kannemann, do Grêmio, foi novamente convocado e é o único jogador do futebol brasileiro na lista.

 

Novidades

A lista da Argentina tem seis jogadores convocados pela primeira vez. Dois deles atuam no Defensa y Justicia, o surpreendente time treinado por Sebastián Beccacece que briga pelo título da Superliga. São eles o zagueiro Lisandro Martínez e o meia Domingo Blanco. O River Plate também teve dois jogadores chamados pela primeira vez, o lateral-direito Montiel e o meia-atacante Matias Suárez. Suárez é principal surpresa da lista e até difícil de entender. O jogador, de 30 anos, foi contratado junto ao Belgrano no começo deste ano e sequer é titular no time de Marcelo Gallardo.

Os outros atletas que vão defender a Argentina pela primeira vez são o goleiro Juan Musso, da Udinese, e o meia Matías Zaracho, do Racing. Zaracho havia sido convocado para os amistosos de novembro do ano passado, mas acabou cortado por lesão.

 

Ausência

A grande ausência na lista da Argentina ficou por conta de Sergio Agüero. “El Kun” vive ótimo momento no Manchester City e é o atual artilheiro da Premier League, com 18 gols em 25 partidas. Em entrevista após o anúncio da convocação, Scaloni falou sobre o tema. O treinador negou ter tido um desentendimento com o atacante durante a Copa do Mundo e afirmou que optou por testar Matías Suárez e Benedetto nesse momento porque ele já sabe o que Agüero pode render.

“Quero esclarecer que tenho uma relação perfeita com o Kun. Escutei e li sobre uma discussão durante a Copa do Mundo e isso é falso. Ele é um dos quatro ou cinco jogadores que melhor relação tenho. Conversamos em agosto e sua situação não mudou. Pouco tenho que dizer futebolisticamente dele. Por isso chamei Matías Suárez e Pipa Benedetto, que quero ver ambos. É desnecessário chamar o Agüero, que tem um presente bom e já se sabe o que pode render”.

Lionel Scaloni reforçou que ainda tem dúvidas para a definição da lista da Copa América e que vai aproveitar os amistosos para fazer algumas observações. “A lista da Copa América seguramente terá modificações porque temos ainda jogadores lesionados. Essa é uma lista provisória. Creio que quanto mais jogadores eu puder ver será melhor. Buscamos seguir com a maioria dos jogadores que estavam vindo e também ver outros que estão chamando atenção”, afirmou o treinador.

A Argentina está no Grupo B da Copa América ao lado de Colômbia, Paraguai e Catar. A estreia será diante da seleção colombiana no dia 15 de junho na Arena Fonte Nova, em Salvador.

 

A convocação completa da Argentina: