Rosario Central e River empatam em jogo marcado por testes visando à Libertadores
capa

Rosario Central e River empatam em jogo marcado por testes visando à Libertadores

Rosario Central e River Plate empataram por 1 a 1

publicidade

Adversários de Grêmio e Inter na Libertadores da América, Rosario Central e River Plate se enfrentaram na noite desta quinta-feira no Gigante de Arroyito pela Superliga Argentina. A partida terminou em 1 a 1 e foi marcada pelos testes feitos pelos técnicos Edgardo Bauza e Marcelo Gallardo.

Diante do atual campeão da América, Bauza optou por desmanchar o esquema 4-4-2 que vinha usando nesta temporada e escalou o Rosario Central com apenas um atacante, Zampedri. Bauza preencheu o seu meio-campo com um tripé formado por Gil, Ortigoza e Rinaudo e apostou nas jogadas pelo lado do campo para tentar superar o River Plate.

Já Marcelo Gallardo teve o primeiro jogo sem o meio-campista Exequiel Palacios, que vai ficar dois meses afastado por lesão. Sem contar com outro jogador de característica parecida no setor, o treinador escalou o River Plate com três zagueiros e deixou Ponzio como único volante. A formação permitiu o avanço dos alas Montiel e Casco e deixou Juan Quintero e Nacho Fernández pela faixa central do meio-campo.

O Rosario Central teve chance de abrir o placar em lance incrível perdido por Zampedri no começo do jogo, mas logo o River Plate marcou seu gol. Juan Quintero voltou a aparecer e acertou um lindo chute para superar Ledesma aos 17 minutos.

 

O golaço de Quintero:

Em vantagem, o River tomou conta do jogo e acumulou chances para o segundo gol. Lucas Pratto chegou a acertar o travessão e Quintero, em grande noite, levou perigo a Ledesma em outras duas oportunidades.

O placar em apenas 1 a 0 no primeiro tempo ficou barato para o Rosario Central. No começo da etapa final, porém, os Canallas reagiram. Logo no primeiro minuto do segundo tempo, Allione arriscou um chute da entrada da área e contou com a falha de Franco Armani para empatar, 1 a 1.

 

O empate do Central na falha de Armani:

Após o empate, a partida ficou totalmente aberta com os dois times criando chances. Bauza mandou Riaño no lugar de Zampedri e ganhou mais velocidade pelos lados do campo com Lovera e Cabezas causando problemas às costas dos alas do River.

Marcelo Gallardo chegou a abrir mão de Borré e deixou apenas Pratto no ataque tentando ganhar maior poder de criação no meio-campo com Matías Suáres e De la Cruz fazendo companhia a Juan Quintero.

O resultado foi uma série de oportunidades criadas na reta final do segundo tempo e grandes defesas de Armani e Ledesma. Nenhum dos times conseguiu aproveitar as chances e a partida terminou no empate de 1 a 1 que acabou não sendo bom para ninguém.

O River Plate segue fora da zona de classificação para a Libertadores de 2020. Os millonarios aparecem em sexto na tabela, com 29 pontos. A situação do Central é ainda pior. O time de Rosario é apenas o 17º colocado na Superliga Argentina, com 21 pontos.

 

Os melhores momentos do jogo: