Divulgados inscritos para prêmio da ARL
capa

Divulgados inscritos para prêmio da ARL

Academia Rio-Grandense de Letras publicou ontem a lista de livros que concorrem à premiação, que será entregue em dezembro

Entrega do Prêmio ARL 2018 no Centro Cultural CEEE Erico Verissimo

publicidade

A Academia Rio-Grandense de Letras (ARL) recebeu mais de 100 inscrições de livros para a terceira edição do seu concurso literário anual. A divulgação dos finalistas será em novembro e o anúncio dos vencedores, em dezembro, em cerimônia no Centro Cultural CEEE Erico Verissimo. Foram 35 inscritos para o prêmio de melhor livro de narrativa ficcional curta (conto ou miniconto) e 29 para melhor romance. Para concorrer a melhor livro de literatura para a infância foram 25 interessados e, para poesia, 26. A categoria melhor tese ou dissertação sobre literatura gaúcha recebeu 6 inscrições. Escritores reconhecidos como Maria Carpi, Dilan Camargo, Ronald Augusto, Celso Gutfreind, Carol Bensimon e Vitor Biasoli estão entre os inscritos. 

Os troféus serão confeccionados pelo artista visual Lucas Strey. Na data da entrega dos prêmios, a ARL concederá o Troféu Academia Rio-Grandense de Letras - Escritor do Ano a um escritor ou escritora cuja obra seja reconhecida pela qualidade e amplitude, independente de gênero literário a que se dedique. Nas edições passadas foram homenageados Luis Fernando Verissimo e Armindo Trevisan. A ARL, fundada em 1901, é composta de 40 membros, eleitos por critérios de mérito literário e relevância na cena literária gaúcha. Sua sede preserva uma pinacoteca com obras doadas e uma biblioteca com livros de escritores do Estado, além de documentos de memória da instituição.

Abaixo, a lista de obras inscritas.

 

TROFÉU DYONÉLIO MACHADO (Tese ou dissertação acadêmica)

Fábio Varela Nascimento – “Cyro Martins – os anos decisivos (1908-1951)"

Henrique Perin – “Roque Callage e os Esquecidos d’A Cidade: a exclusão social em Porto Alegre através do olhar de um cronista (1925-1930)”

Jocelito Zalla – “A invenção de Simões Lopes Neto: literatura e memória histórica no sul do Brasil”

José Antonio Klaes Roig – “A Estética do Espelho de Erico Verissimo em Solo de Clarineta e Breve História da Literatura Brasileira”

Naira Hofmeister de Araujo – “Estudo sobre a vida e a obra de Apolinário Porto Alegre”

Valéria de Castro Fabricio – “De Blau a Riobaldo: a estratégia de narração como legado”

 

TROFÉU SIMÕES LOPES NETO (Conto ou miniconto)

Alda Paulina Borges – “Alma de Oceano”

Andrea Barrios – “Ao menos um descanso”

Andréia Pires – “Azaleia para erva de passarinho”

Antonio Schimeneck – “Horas Mortas”

Athos Ronaldo Miralha da Cunha – “Tintos e Contos”

Augusto Darde – “Ali onde a nuvem começa”

Bernardete Kurtz – “Retalhos de Vida”

Christian David – “Mortos na estofaria”

Daniel Gruber – “O Jardim das Hespérides”

Demetrius Bortoluzzi – “O Diário de Thánatos”

Diego Araújo R. Pereira – “Sal a gosto”

Douglas Ceccagno – “Ópera Subterrânea”

Duda Falcão – “Comboio de Espectros”

Filipe Smidt Nunes – “Histórias não contadas nos almoços de domingo”

Gustavo Melo Czekster – “Não há amanhã”

Ione Russo – “Luto em carne viva: uma história de amor”

José Francisco Botelho – “Cavalos de Cronos”

Joselma Noal – “Duzentos”

Lígia Messina – “Aventuras de Georgina”

Lucio Feliciate – “A Casa Restaurada”

Luís Augusto Farinatti – “Verão no fim do mundo”

Marcelo Degrazia – “A Bandeira de Cuba”

Marcelo Rocha – “Lucidez”

Maria Avelina Fuhro Gastal – “Nós”

Maria Luiza Vargas Ramos – “Fragmentos”

Martim César – “Sangradouro”

Matheus Grasso Kauppinem – “O Contêiner”

Miguel da Costa Franco – “Não Romance”

Olavo Amaral – “Dicionário de Línguas Imaginárias”

Renata Machado – “Mosaico de Reflexos”

Roberto Pelegrini Coral – “Coral canta a grande tristeza”

Rogério Gastal Xavier – “Contos de Pégaso”

Ryan Mainardi – “Sobre diferentes formas de amar”

Tobias Carvalho – As Coisas”

Vitor Biasoli – “O fundo escuro da hora”

 

TROFÉU ALCEU WAMOSY (Poesia)

Alberto Chaves Schlöttgen – “As Dúvidas do Ser: em poesia e prosa”

André Flores – “Subjetiva Poesia”

Andréia Borges de Azevedo – “Na direção das montanhas…”

Carlos Saldanha Legendre – “A Partilha do Caos”

Carolina Meyer Silvestre – “Língua-mãe”

Dilan Camargo – “A Arte do Medo”

Eduardo Guimaraens – “Poemas”

Eliane Tonello – “Encontro nas estações”

Irene Caraver – “O amor e outras levezas”

Iva da Silva – “Seleção Literária”

José Nedel – “Vida Breve: Sonetos”

Laís Chaffe – “Segue anexa minha sombra”

Leandro Angonese – “Ella”

Maria Carpi – “Uma Casa no Pampa”

Mateus Heck – “Visões”

Michelle C. Buss – “Não nos ensinaram a amar ser mulher”

Nando Donel – “Rota de mim”

Nelson Brauwers – “Memórias de Outro”

Renato Lacerda Isquierdo – “As Aves Solitárias da Poesia”

Renato Sastre Pratini – “Símbolos de uma alma – eu refúgio de mim”

Ronald Augusto – “Entre uma praia e outra”

Rossyr Berny – “O gemido animal do homem”

Ryan Mainardi – “Poemas de isolamento”

Sabrina Dalbelo – “Lente de aumento para coisas grandes”

Teniza Spinelli – “Dança de cata-ventos”

Vanessa Silla – “¿Con qué sueñas?”

 

TROFÉU ALCIDES MAYA (Narrativa Ficcional Longa)

Athos Ronaldo Miralha da Cunha – “O Código Locatelli”

Carol Bensimon – “O Clube dos Jardineiros de Fumaça”

Cristiano Baldi – “Correr com rinocerontes”

Dalcy Angelo Fontavive – “Escolhas”

Eduardo Krause – “Brava Serena”

Fernanda Mellvee – “Amarga Neblina”

Ivanor Irineu Ferronatto – “Você matou a gorda?”

Jéferson Tenório – “Estela sem Deus”

Joseph Meyer – “Walachai”

Kelli Ferreira Pedroso – “As horas não importam mais”

L. F. Hack – “As Crônicas Amazonas – Livro I – A Guerra dos Gigantes”

Léo Ustárroz – “Resgate em Pamplona”

Leonardo Brasiliense – “Roupas sujas”

Letícia Copatti Dogenski – “A Última Rosa do Verão”

Lisana Bertussi – “Uma fresta no sótão”

Luis Ignacio Moreira – “A Miséria”

Luísa Aranha – “As vantagens de ser traída”

Luisa Geisler – “De espaços abandonados”

Luiz Carlos Torres Araújo – “A noite não termina: coragem, luta e sangue por um outro amanhã”

Maria Cristina Rabello de Moraes – “Meio mais meio dá um e meio”

Maya Falks – “Histórias de Minha Morte”

Mildo Léo Zuge Fenner – “O casamento de Luíza”

Nilson Luiz May – “Bosque da Solidão”

Pio Furtado – “O Derradeiro Bandeirante”

Rafael Guimaraens – “Fim da linha”

Samir Machado de Machado – “Tupinilândia”

Ubirajara da Silva Santos – “Noites de São João: faça parte dessa aventura fascinante”

Valmor Quadros de Souza – “Férias de Verão”

Wanderson de Araujo Benes e Igor Martins Lopes – “Sentimentos”

 

TROFÉU CARLOS URBIM (Literatura InfantoJuvenil)

Ana Paula Mariano Pregardier – “Parque do Tempo”

Ari Heck – “Arizinho – um jogador muito especial”

Celso Gutfreind – “O esquilo que se achava”

Christian David – “Quintal de Sonhos”

Cíntia Garcia – “O canto de Gil, o macaco bugio”

Denise Weinreb – “A mandala do sabor”

Dilan Camargo – “A Cidade dos Ventos”

Eliandro Rocha – “Natalino”

Felipe Shen – “Aventuras de Martina”

Gabriel Cianeto – “Oceano Sorvete de Uva”

Lígia Messina – “Joca, o carteiro”

Lisete Bertotto Corrêa – “A Ovelhinha Fedorenta”

Lucas Barroso – “Um gato que se chamava Rex”

Lucas Krüger – “A Careca do Galo”

Lucas Luz – “Pássaros de Papel”

Márcia Mocellin – “A reinventora de histórias”

Maria Luiza Puglia – “Histórias de (não) era uma vez”

Maria Luiza Vargas Ramos – “Eu quero crescer! – Diário de uma pré-adolescente”

Milene Barazzetti Machado – “Doutora dos Livros”

Milene Barazzetti Machado – “Que monstro, menino?”

Nelci Lourdes Back Oliveira – “A menina de shortinho xadrez”

Rodrigo Munari – “Diferenças”

Rogério Machado e Ana Paula Mariano Pregardier – “O Segredo da Constituição”

Sandra Meyer Silvestre – “Rimas Divertidas”

Valdir Piccoli Minuzzi – “O Gafanhoto Navegador”