Por trás da Feira

Por trás da Feira

Como acontece a curadoria da programação infantojuvenil da 66ª Feira do Livro de Porto Alegre

66ª Feira do Livro de Porto Alegre não acontece na Praça da Alfândega

publicidade

Vocé já se perguntou como é feita a programação e aescolha dos autores e livros que participam da feira? Olhando por outra perspectiva, de quem está dentro do planejamento, são vários representantes que debatem sobre o que será feito. O evento conta com uma diversidade de agentes mediadores do livro e da leitura infantojuvenil, onde todos têm vez e voz. Vai muito além de uma seleção de nomes e organização de bancas, ressaltando a importância de humanizar e valorizar profissionais que dedicam tempo e conhecimento a trabalho da cultura e educação.

Vários representantes das comunidades escolares e literárias são ouvidos, como a Secretaria Estadual da Educação, bibliotecários e professores. A prefeitura de Cachoeirinha, que tem parceria com Câmara Rio-Grandense do Livro, conta com um representante na comissão curadora. Isso sem falar nos responsáveis pela contação de histórias, pelo agendamento das escolas e pela ilustração dos livros infantis. Quem nos fala sobre os bastidores é a coordenadora Infantil e Juvenil da feira, Sônia Zanchetta.

Quais os critérios de avaliação?

Ouvir essas comunidades, estar bem informado sobre as publicações, o que o mercado está publicando e a qualidade literária. Nós avaliamos, também, a questão da participação desses autores e autoras em outros eventos literários, outras edições da Feira do Livro. Também a questão da representatividade, sobretudo, negra e indígena, principalmente, na questão da autoria. E, além da questão da autoria, também, das temáticas com a cultura afro-brasileira e indígena nas obras. Dentro deste leque de critérios, a gente chega dentro das possibilidades de orçamento.

O que é a tal da qualidade literária?

O livro infantil é composto por essa hibridez de linguagens, então, nós avaliamos a qualidade textual e, também, a ilustração e, por fim, o projeto editorial dessas obras.

Como é a organização da Feira do Livro?

A feira é organizada pela Câmara Rio-Grandense do Livro e seus mais de 140 de associados entre editores, livreiros e distribuidores

Fale um pouco sobre a história da Feira do Livro

A primeira Feira do Livro aconteceu em 1955, na Praça da Alfândega e seu primeiro patrono foi Alcides Maya. A sua primeira patrona, Maria Dinorah, só foi escolhida na 35ª edição. A primeira edição nasceu da parceria entre editores do Rio Grande do Sul, livreiros e do apoio do jornalista Say Marques, na época, diretor-secretário do Diário de Notícias.

2005 - Declarada bem do Patrimônio Cultural Imaterial do Estado

2006 - Recebeu a medalha da Ordem do Mérito Cultural, concedida pela Presidência da República.

2010 - Foi o primeiro bem registrado, pela Prefeitura de Porto Alegre, como integrante do Patrimônio Histórico e Cultural Imaterial da cidade.

Ketelin Gomes / UniRitter


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895