Alonso e McLaren se acertam para tentar reviravolta na Indy 500
capa

Alonso e McLaren se acertam para tentar reviravolta na Indy 500

Espanhol tentou acordo com a Andretti, mas voltou ao time que o acolheu nas últimas temporadas, apesar do fracasso de 2019

Por
Bernardo Bercht

Time tentará desfazer o fiasco de 2019 no superoval

publicidade

Fernando Alonso vai tentar de novo! O bicampeão de Fórmula 1 confirmou nesta terça-feira um acordo com a McLaren para tentar novamente vencer as 500 Milhas de Indianápolis. Em maio, portanto, o veterano espanhol estará num terceiro carro da recém-criada equipe Arrow-Schimdt-McLaren buscando um lugar no grid e a cobiçada tríplice coroa do automobilismo.

Por meses a prioridade de Alonso era um acordo com a equipe Andretti, mas a relação ruim com a Honda atrapalhou os acordos comerciais e, com James Hinchcliffe no mercado, as negociações foram por água abaixo. Mesmo com o fracasso de 2019, a boa relação com Zack Brown fez o espanhol colocar o orgulho no bolso e assinar com o time Chevrolet já que as alternativas seriam todas em equipes de baixo orçamento.

É o famoso caso de, engolidos os orgulhos, todo mundo ganha: Alonso por ter uma vaga de prestígio, McLaren por contar com um dos melhores pilotos da atualidade e a Fórmula Indy pelo prestígio de novamente contar com uma grande figura para o show da Brickyard.

A curiosidade fica por conta de a nova McLaren apostar apenas em pilotos que, basicamente, não estiveram no grid da Indy 500 do ano passado; assim como ela mesma! Pato O'Ward bateu seu carro principal e não conseguiu nem superar Alonso com o reserva da Carlin, Oliver Aswew estava na Indy Lights e Alonso perdeu o lugar na últime e heróica tentativa de Kyle Kayser com a pequena Juncos Racing.