Arthur Leist faz prova agressiva e termina em sexto na F4-US
capa

Arthur Leist faz prova agressiva e termina em sexto na F4-US

Piloto gaúcho escalou de décimo sexto para sexto em Austin

Por
Bernardo Bercht, direto de Austin

Piloto gaúcho escalou pelotão para chegar no top 6

publicidade

Preliminar da Fórmula 1, a F4-US teve um sábado sísmico em sua primeira corrida do fim de semana, com muitos toques de rodas, alguns acidentes e um vencedor inesperado, o grandalhão Christian Bogle. No meio de tudo isso, o gaúcho Arthur Leist fez uma prova com "sangue nos olhos" e escalou o pelotão para terminar em sexto.

Numa conversa de boxes, antes da largada, Arthur prometeu: "Cara, vou vir com tudo de décimo segundo.  Na primeira curva eu vou passar em quinto, ou vou passar em último". Quase acertou na mosca, pois o piloto de Novo Hamburgo usou a parte de fora da curva 1 em subida e surgiu no sétimo lugar.

Logo em seguida, um toque entre outros dois pilotos gerou a primeira bandeira amarela. Na relargada, Joshua Car, Kory Enders e Jose Blanco brigavam lá na frente. Mais atrás, Arthur tentou passar por fora de novo, acabou prensado para fora e levantou voo no quebra-molas que fica na saída de escape. Saiu com as quatro rodas no ar e pousou forte, caindo para décimo sexto.

O prejuízo foi menor porque Amanda Cartier tomou um toque na roda de Dante Yu e quase capotou, provocando novo safety car. Na volta da relargada, Arthur foi ainda mais incisivo e passou quatro carros, costurando rapidamente o pelotão. Outros três se envolveram em acidentes e o piloto gaúcho fez mais algumas ultrapassagens para figurar em sétimo.

Lá na frente, a briga era de foice, com Jose Blanco superado por Joshua Car e numa briga frenética com Kiko Porto. A duas voltas do fim, ele pulou com tudo para cima do segundo colocado e torpedeou o rival, tirando os dois da prova.  

Quem evitou toda a encrenca e subiu lá do sétimo lugar foi exatamente o norte-americano Bogle. Ele celebrou seu primeiro pódio na categoria, já com uma vitória e algumas lágrimas nos olhos.

Arthur armava mais um bote para ser quinto, mas o safety car impediu. Na bandeirada, um sexto lugar com bons pontos e uma base para lutar por um pódio na segunda corrida do fim de semana.