Bottas crava pole para tentar impedir hexa de Lewis nos EUA
capa

Bottas crava pole para tentar impedir hexa de Lewis nos EUA

Finlandês foi impecável numa luta frenética com Vettel e Verstappen pela pole

Por
Bernardo Bercht, direto de Austin

Finlandês cravou novo recorde de pista em Austin

publicidade

Valtteri Bottas mostrou que ao menos quer dar vida difícil para Lewis Hamilton. Neste sábado, cravou a pole-position com a Mercedes e vai tentar manter o campeonato vivo com uma vitória no GP dos Estados Unidos. Foi uma volta caprichada, com direito a recorde de pista, em 1min32s029.

Sebastian Vettel e Max Verstappen lutaram, mas ficaram mesmo em segundo e terceiro lugares, com Ferrari e Red Bull. Ambos também na casa de 1min32s0.

Ainda candidatíssimo ao hexa, Lewis Hamilton não encontrou um acerto ou volta limpa. Vai partir apenas de quinto, superado também por Charles Leclerc, na outra Ferrari. Ainda assim, precisa apenas do oitavo lugar para erguer o caneco.

Da festa do Q3, participaram ainda Alex Albon, que ficou em sexto mesmo perdendo a volta mais rápida por cortar caminho. Em seguida veio a dupla da McLaren com bom ritmo, Carlos Sainz à frente de Lando Norris. Daniel Ricciardo de Renault e Pierre Gasly completaram o top ten.

O treino

Lando Norris continuou embalado na festa da montanha russa e fez o melhor tempo do Q1, com um 1min33s353 cheio de potencial em sua McLaren. Foi a comprovação do bom pacote do time inglês em Austin, que anotou o terceiro tempo no último treino livre.  Mas o segredo foi também uma melhora considerável da pista nos momentos finais, com vários pilotos dando saltos de performance.

A luta contra a degola, desta forma, ganhou emoção nos segundos derradeiros. Até mesmo George Russell com a Williams chegou a colocar a cabeça para fora d'água, mas logo vieram Pierra Gasly, Romain Grosjean e as duas Alfa-Romeo tirarem o doce da boca da criança. As Alfa, contudo, mantiveram seu calvário recente. Kimi Raikkonen e Antonio Giovinazzi acabaram eliminados também. Sérgio Perez, sabendo que vai largar dos boxes por punição, nem tentou e de resto, sobraram da festa as Williams.

O grande momento do Q2 foi o "enrosco" entre Hamilton e Verstappen. Os dois já tinham tempo garantido para entrar no Q3, mas foram à pista com pneus macios e se estranharam. O catalisador foi Daniil Kvyat. O russo estava lento e embolou a dupla mais famosa. O piloto da Mercedes se jogou para passar por dentro e Verstappen foi ainda mais agressivo tentando superar os dois. O resultado é que o holandês precisou frear e usar parte de fora da pista para não bater.

A Ferrari aproveitou, então, para fazer dobradinha com Charles Leclerc e Sebastian Vettel, os dois já virando na casa de 1min32s7. Curiosamente, os pilotos de time grande fizeram uma tentativa com pneus médios, podiam ter optado pela tática, mas resolveram botar mesmo os macios para a largada de domingo.

Na briga para ver quem sobrava do top ten, Nico Hulkenberg acabou com a honra dúbia, ao ser superado pelo companheiro de Renault, Daniel Ricciardo.  Kevin Magnussen colocou a Haas em décimo segundo, seguido de Kvyat, que ainda perdeu sua melhor volta por cortar caminho. Lance Stroll e Romain Grosjean completaram os 15 primeiros.