Bottas vence GP dos EUA, Hamilton faz história como hexacampeão
capa

Bottas vence GP dos EUA, Hamilton faz história como hexacampeão

Decisão do título em Austin teve batalha acirrada entre as duas Mercedes

Por
Bernardo Bercht, direto de Austin

publicidade

Valtteri Bottas fez uma corrida impecável e até mesmo passou o companheiro Lewis Hamilton. Venceu de forma inapelável o GP dos Estados Unidos, mas a festa dele foi menor. Lewis Hamilton arriscou parar uma vez a menos depois de largar em quinto, quase levou a vitória, mas cruzou em segundo e fez história como hexacampeão mundial de Fórmula 1. Max Verstappen completou o pódio em Austin.

A largada foi péssima para Sebastian Vettel e pior ainda para Alex Albon.  O piloto da Red Bull levou uma trombada de Carlos Sainz e teve de ir aos pits para reparos. Vettel largou mal e foi logo superado por Max Verstappen. Em seguida, não conseguiu resistir ao bote de Lewis Hamilton, para logo depois ser superado pelo companheiro Charles Leclerc. O britânico de olho no hexa já deixava as duas Ferrari para trás.

Vettel viu a prova naufragar ainda mais ao tomar um passão de Lando Norris. O britânico da McLaren retardou a freada no cotovelo do último setor e passou como se não houvesse um tetracampeão do lado.  Daniel Ricciardo aproveitou e também tomou o lugar do alemão. Em sétimo, ele já reclamava de "algo quebrado" na sua Ferrari. Na oitava volta, algo cedeu na traseira e a suspensão se fez em pedaços. Fim de prova.

Numa briga enfezada pelo quinto lugar, Ricciardo foi à caça de Norris. Enquanto Vettel ia para casa, o australiano retardou tudo que podia na freada e mandou ver na ultrapassagem sobre a McLaren. Uma disputa direta entre Renault e sua cliente.

Tentando uma cartada para vencer, Verstappen antecipou a janela de pits. A Mercedes não quis arriscar e também trouxe Bottas para trocar para a borracha mais dura. Hamilton, enquanto isso, assumiu a liderança e esticou sua primeira parada.

Com os pneus bem desgastados, contudo, ele nem conseguiu ir aos boxes antes de ser alcançado e superado por Bottas, claramente com ritmo superior a todos na corrida. Foi a deixa para o britânico trocar para uma borracha mais nova e de composto duro. Voltou em terceiro, ainda com boa vantagem para Leclerc.

A recomendação era parar uma vez só, mas Bottas e Verstappen logo abandonaram a ideia com os pneus em frangalhos. Na parada de ambos, Hamilton tomou a dianteira com nove segundos de diferença para o colega de Mercedes. Restava saber se a borracha ia aguentar.

Bottas chegou a cinco voltas do fim, exatamente atrás de uma fila de retardatários que atrapalhou Hamilton. O finlandês botou por dentro com a asa aberta, mas Lewis fechou a porta e espremeu para fora da pista. Na passagem seguinte, porém, não teve jeito. Bottas se atirou com tudo por dentro, Hamilton até tentou emendar um xis, mas foi superado.

A essa altura os pneus da Mercedes estavam em frangalhos e Verstappen foi tirar uma casquinha. Chegou para valer na última passagem, Hamilton ainda dando uma fritada na primeira curva. A diferença diminuiu até a quadriculada, mas Hamilton comemorou o hexa na frente. Lá adiante, Bottas também vibrou, num dia para todo mundo ficar feliz. A câmera virada para o capacete revelava um Hamilton exultante e emocionado, sorriso e lágrimas incontidos, sequer conseguindo falar no rádio. Só depois de um tempo que ele respondeu: "Ainda não consigo acreditar, obrigado". Logo em seguida, engatou alguns zerinhos para levantar a torcida texana.

Com o pódio completado por Verstappen, Charles Leclerc foi um distante e coadjuvante quarto colocado. O quinto foi Albon, que caiu para último e recuperou uma vida toda, passando o grid quase inteiro em mais uma boa prova. O sexto foi Daniel Ricciardo, na vitória dos mortais para a Renault. Lando Norris superou o companheiro de McLaren, Sainz, no final para ser o sétimo, enquanto Nico Hulkenberg e Sérgio Perez completaram os pontuadores.