Dixon segue imparável na Indy e crava pole para as 500 Milhas

Dixon segue imparável na Indy e crava pole para as 500 Milhas

Dia teve show do neozelandês e confirmação das últimas três vagas do grid, com Karam, Power e De Silvestro

Bernardo Bercht

Neo-zelandês manteve domínio da temporada, suíça comemorou lugar no grid

publicidade

Ninguém consegue frear Scott Dixon na Fórmula Indy! Neste domingo, o neo-zelandês cravou a pole-position para as 500 Milhas de Indianápolis, em mais uma demonstração de domínio pleno da categoria, em sua escalada para ser uma lenda do automobilismo. Com uma média de 231.685 milhas nas quatro voltas, ele superou por metros o jovem Colton Herta da Andretti.

- Veja a ordem do grid

Num fim de semana de domínio Honda e crise da Penske, Rinus Veekay salvou a bandeira da Chevrolet e completa a primeira das 11 filas do grid, em terceiro. Abrindo a segunda fila, seu chefe Ed Carpenter, só para mostrar que este time sabe tudo de andar rápido no tempo do esporte a motor.

Outro veterano de olho na vitória será Tony Kanaan, com toda a força da Ganassi em 2021. O brasileiro conseguiu a quinta melhor marca, e última média de 231 milhas por hora nas quatro passagens. Outra Ganassi, a de Alex Palou, completou a segunda fila. Ryan Hunter-Reay abriu a terceira, entre os que disputaram o Fast Nine, ao lado de outro inesgotável, Hélio Castroneves. Marcus Ericsson completou a turma dos mais velozes.

O dia também foi de drama no fim do pelotão, com a luta dos cinco últimos colocados por três vagas na fila final da Indy 500. Sage Karam foi o primeiro a sair e logo estabeleceu uma marca para não ter dramas. Anotou 229 milhas de média com o carro da DRR, e só assistiu a galera se escabelar.

Will Power podia ter tido mais conforte, mas no final da sua tentativa raspou no muro. Perdeu tempo, mas não perdeu ímpeto, manteve o pé no fundo e cravou a segunda melhor marca na turma do desespero.

A tensão ficou mesmo para a lutadora Simona de Silvestro. A suíça virou 228 milhas de média, um tempo que ainda parecia na alça de mira para o experiente Charlie Kimball. O piloto da Foyt, contudo, não conseguiu repetir suas melhores marcas anteriores e ficou na casa de 227 milhas. Fez duas tentativas, mas não foi além da 34ª marca. RC Enerson, da Top Gun, nem chegou perto, ficou a experiência. Festa da Paretta Autosport, que busca trazer mais representatividade feminina para a categoria.


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895