Fórmula 1 divulga protótipo de carro a ser usado a partir de 2021
capa

Fórmula 1 divulga protótipo de carro a ser usado a partir de 2021

Testes foram feitos em túnel de vento da Sauber, na Suíça

Por
Estadão Conteúdo

Novas regras incluem uso do efeito-solo e rodas de 18 polegadas

publicidade

A Fórmula 1 divulgou nesta quinta-feira as primeiras imagens de como deverão ser os carros para a temporada 2021. O modelo, em escala de 50%, apresentou as mudanças que deverão ser discutidas, com a adoção do efeito-solo e os pneus de 18 polegadas. Os atuais têm 13 polegadas. Os testes foram feitos em um túnel de vento da Sauber, na Suíça.

Para melhorar as disputas em pista, o modelo gera uma perda de  10% da pressão aerodinâmica (downforce) para o carro que vem logo atrás. Anteriormente, era uma queda de 50%, que impedia o piloto de atacar nas curvas. Há mudanças na lateral do carro (sidepod), no assoalho e nas asas dianteira e traseira.

Pat Symonds, chefe técnico da F-1, afirmou que o ponto principal é aumentar a possibilidade de ultrapassagens, com menos "apêndices" aerodinâmicos e asas menores. "Com as configurações que temos no momento, os resultados são excepcionais", afirmou o engenheiro, que explicou o trabalho realizado.

"O teste de túnel de vento que estamos fazendo é um pouco diferente do que as equipes podem fazer. As equipes concentram-se unicamente nas forças do carro, por uma variedade de atitudes enquanto movem o carro. Enquanto isso, nós naturalmente temos interesse no que essas forças são e particularmente como essas forças mudam conforme o carro se move, mas estamos ainda mais interessados no que está acontecendo com o ar turbulento atrás do carro", declarou.

Os resultados dos testes feitos foram "realmente além do que eu pensei que poderíamos alcançar quando começamos o projeto", disse Symonds, que explicou o porquê de já realizar tão cedo um teste no túnel de vento, já que o regulamento específico para 2021 ainda não foi divulgado. "Isso deve acontecer nos próximos meses para que as equipes possam se preparar."

Este protótipo deve servir de base para as discussões que já estão acontecendo entre as equipes, os donos da Fórmula 1 e a Federação Internacional de Automobilismo (FIA). Esta mudança no carro deve afetar o atual equilíbrio de forças entre os times da F-1, o que deve permitir que outras equipes se destaquem, ameaçando o domínio da Mercedes.