Hamilton crava pole com folga para o GP do Barhain

Hamilton crava pole com folga para o GP do Barhain

Britânico puxou a fila enquanto meio do pelotão foi embolado na classificação

Bernardo Bercht

publicidade

Lewis Hamilton fez da pole-position algo protocolar em 2020. O britânico cravou com folga o melhor tempo para o GP do Barhain e agora só precisa de mais duas para chegar a 100 poles. Valtteri Bottas completou a primeira fila da Mercedes, com Max Verstappen em terceiro, botando a Red Bull pertinho dos rivais no cronômetro.

Bem longe da turma da dianteira, Alex Albon foi o quarto com a outra Red Bull, mas já tomando seis décimos de Verstappen. O quinto foi Sérgio Perez em ótima fase com a Racing Point, liderando a competitiva dupla da Renault. Pierre Gasly será o oitavo, com Lando Norris e Daniil Kvyat completando o top ten.

A batalha do Q1 teve os suspeitos usuais degolados. Antonio Giovinazzi até chegou perto de entrar na segunda fase, mas ficou a 30 milésimos de um discretíssimo Lando Norris, em 16º. Atrás dele, Kimi Raikkonen travou rodas, perdeu tempo e desperdiçou a chance de avançar.

Atrás deles, as empacadas Haas, com Kevin Magnussen à frente de Romain Grosjean. Nicholas Latifi nem chegou perto do Q2, enquanto George Russell classificou em 14º.

Veio o Q2 e a quebra no sistema de transmissão da McLaren de Carlos Sainz mudou a história e a tática de toda a turma. Muitos arriscaram fazer uma tentativa só com pneus médios após a bandeira vermelha, e para a maioria não deu tão certo.

Daniil Kvyat e Pierre Gasly conseguiram avançar com as AlphaTauri, mas o mesmo não foi verdade para as duas Ferrari. Sebastian Vettel, num momento raro em 2020, superou Charles Leclerc, mas será o 11º. Lance Stroll foi abaixo da crítica em 13º, com Russell mantendo a 14ª colocação. Sem tempo, Sainz foi 15º, mas pode largar no fundo do grid se precisar trocar componentes.

 

 


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895