Verstappen é exceção na pole, em treino muito disputado da Fórmula 1 em Paul Ricard

Verstappen é exceção na pole, em treino muito disputado da Fórmula 1 em Paul Ricard

Holandês sobrou, enquanto que o resto do grid ficou separado por milésimos na pista francesa

Bernardo Bercht

Holandês dominou os trabalhos na França

publicidade

Num dos treinos mais disputados da temporada, Max Verstappen fez uma baita volta e garantiu a pole-position com 1min29s990. O piloto confirmou a vantagem da Red Bull, mas vai ter Lewis Hamilton no seu encalço, com o britânico satisfeito com o segundo posto, com sua Mercedes a 0,2s do rival. Valtteri Bottas se recuperou para ser terceiro, enquanto Sérgio Perez ficou devendo um pouco em quarto.

O Q1 teve uma pequena proeza misturada com peripécia de Mick Schumacher. O alemão conseguiu tirar a Haas F1 da degola, com o 14º tempo, mas bateu e esculhembou a última tentativa de todo mundo.

Foi uma batida esquisita, com o alemão acelerando forte no meio da curva e rodando. Antes, Yuki Tsunoda já tinha batido e, com volta deletada, o coitado do Lance Stroll ficou fora do Q2 com a Aston Martin, assim como Kimi Raikkonen.

Veio o Q2 e daí a situação ficou ainda mais embaralhada, com muitos candidatos a figurar no Q3 e todo mundo tentando entrar de pneus médios. Com isso, quem mais correu risco de sobrar foi Daniel Ricciardo, que chegou a calçar macios na segunda tentativa.

Enquanto lá na frente as Red Bull e Mercedes sobravam, com Hamilton pela primeira vez na frente no fim de semana, atrás, mesmo Fernando Alonso com a sétima marca não parecia garantido. Charles Leclerc teve dificuldades, mas entrou na festa com sua segunda tentativa. Giovinazzi parecia em dois setores que entraria, mas o pneu macio cansou no fim  ele ficou em 13º.

Quem podia dançar era Ricciardo, mas Sebastian Vettel e Esteban Ocon não melhoraram suas voltas. O francês em 11º, mas com todo mundo de médio, sem tanta vantagem por escolher o pneu. Com isso, o australiano da McLaren tirou o pé para manter sua volta de médios e foi o último a avançar no top ten.

No Q3 não teve para ninguém, Max Verstappen patrolou a galera nas duas tentativas. Na última, foi o único a entrar na casa de 1min29s. Perez até parecia que acompanhava o companheiro na primeira, mas Hamilton e Bottas melhoraram suas prestações. O britânico chegou a liderar no primeiro setor, mas o drama acabou até o terceiro, fechando a 0.265s em segundo. Bottas veio a seguir, com o mexicano em quarto.

O quinto foi Carlos Sainz, numa das suas melhores classificações do ano, num raro momento superior a Leclerc nesse quesito. Pierre Gasly fez bonito com a AlphaTauri em sexto, dividindo as Ferrari. O oitavo foi Lando Norris, com a McLaren prometendo incomodar mais na corrida. Fernando Alonso não conseguiu melhorar na segunda tentativa, mas ainda garantiu um bom nono posto com a Alpine, à frente de Daniel Ricciardo.


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895