Verstappen faz corrida lendária na Áustria e dá primeira vitória à Honda no seu retorno
capa

Verstappen faz corrida lendária na Áustria e dá primeira vitória à Honda no seu retorno

Holandês passou Leclerc na marra e surgiu para a vitória no Red Bull Ring

Por
Bernardo Bercht

Holandês foi no ombro a ombro com monegasco e levou a melhor

publicidade

Max Verstappen venceu no brilho, na tática e no braço! O holandês estraçalhou a temporada perfeita da Mercedes com uma vitória lendária, neste domingo na Áustria. Empurrado pela torcida toda de laranja no Red Bull Ring, ele aproveitou mais uma bobeada da Ferrari e fez grandes ultrapassagens para dar a primeira vitória para a Honda no seu retorno à Fórmula 1.

Claro que, com Verstappen, tinha que ser polêmica. O coitado do Charles Leclerc fazia tudo certinho, depois de marcar a pole, mas viu a Scuderia se precipitar e deixar ele sem pneus no fim. A Ferrari fez a parada muito cedo, dez voltas antes de Verstappen, e acabou sem aderência nas voltas finais. O monegasco ainda foi valente, segurou Verstappen por duas voltas com garra, mas aí o holandês veio com tudo.

Na penúltima volta, Verstappen colocou por dentro, freou muito além do ai meu deus. Leclerc tentou armar o xis, mas Verstappen abriu a tangente e bateu na lateral e nos pneus da Ferrari. Leclerc foi empurrado para fora da pista e não conseguiu contra-atacar. Aí, a Red Bull seguiu firme para a vitória consagradora (o incidente ficou sob investigação para após a corrida).

Mais atrás, definitivamente não era um dia para a Mercedes. Lewis Hamilton até circulou na liderança quando Leclerc parou, tentou estender sua primeira janela para ter pneus bons no fim, mas estava com o assoalho danificado o que tirou performance. Com isso, foi presa fácil para a concorrência. Valtteri Bottas, eventualmente finalizou em terceiro, mas foi completamente patrolado por Verstappen sem esboçar reação. O quarto foi Sebastian Vettel, que fez um pit-stop a mais depois de parar cedo e desgastar os pneus. Ainda conseguiu passar Hamilton, para ao menos ter um gostinho de dia competitivo. O pentacampeão acabou relegado ao quinto posto.

No sexto lugar, Lando Norris recebeu em pontos a recompensar por uma prova que até merecia mais. O britânico largou super bem e chegou a disputar o terceiro lugar. Depois, o desequilibrio da McLaren cobrou seu preço e ele escorregou para o miolão. Fez boas ultrapassagens em Kimi Raikkonen e Pierre Gasly, até voltar ao sexto posto.

Gasly viu mais uma vez o desempenho de Verstappen esfregar na cara o quanto está mais lento, fechando apenas em sétimo. Carlos Sainz ainda pressionou a Red Bull, mas finalizou em oitavo com a outra McLaren. As Alfa-Romeo mantiveram a regularidade e fecharam os pontos em dobradinha, com Kimi Raikkonen à frente de Antonio Giovinazzi.