Verstappen patrola concorrência e dispara no campeonato ao vencer segunda na Áustria

Verstappen patrola concorrência e dispara no campeonato ao vencer segunda na Áustria

Red Bull sobrou demais e ainda contou com problema que tirou Hamilton do pódio

Bernardo Bercht

Holandês despachou o pelotão já na largada

publicidade

Max Verstappen engatou a consistência de campeão e estraçalhou a concorrência no GP da Áustria de Fórmula 1. O holandês liderou todas as voltas e fez todos os pontos possíveis, com uma Red Bull que no momento parece sem concorrentes. Ainda viu Lewis Hamilton ter problemas no carro e ficar fora do pódio. Valtteri Bottas reduziu o prejuízo para Mercedes, enquanto Lando Norris foi o destaque da corrida, em terceiro com a McLaren.

Norris até tentou atacar na largada, mas Verstappen pegou a linha interna e deixou a encrenca para o resto. Perez foi para uma briga engalfinhada com Norris, enquanto Hamilton chegou a perder para Bottas, mas recuperou.

Na luta pelo segundo posto, o mexicano tentou botar por fora no segundo setor e foi espremido para fora, danificando seu Red Bull e um pouco do talento. Norris receberia uma punição de cinco segundos pela manobra.

O grande nome neste início era Daniel Ricciardo que saiu lá do fundo do pelotão para o nono lugar, com ótimas ultrapassagens. Esteban Ocon, enquanto isso, tocava em Antonio Giovinazzi e estava fora da prova com a suspensão quebrada. Causou um safety car que não mudou muito a história da corrida.

Apesar dos pneus mais macios, quase todo mundo aposto numa parada só, reduzindo a imprevisibilidade das estratégias. Hamilton teve muita dificuldade para superar Norris, mas quase no fim da janela para parar, conseguiu despachar a McLaren. Logo em seguida, porém, danificou o assoalho do carro numa saída de pista. Custaria muito caro.

Quando todo mundo voltou das paradas, o britânico viu Bottas encostar rapidamente, com Norris na carona. A Mercedes nem teve dúvida, pediu para Hamilton deixar o finlandês passar e garantir o pódio. Hamilton até tentou segurar Norris, mas logo tomou um xis e caiu para quarto. A última cartada foi colocar pneus novos, mas nem assim o carro danificado reagiu.

Na briga dos pontos, Perez espalhou para cima de Leclerc duas vezes, fazendo a Ferrari sair da pista. O mexicano, assim, conseguiu tomar duas punições de cinco segundos numa prova bem atrapalhada com a Red Bull. Com os pneus desgastados pelas visitas à areia, Leclerc deixou Carlos Sainz passar e o espanhol foi em frente buscar o quinto posto.

Nas voltas finais, o grande duelo era do veterano incansável Fernando Alonso tentando surrupiar o dolorido pontinho de George Russell. Com muito menos motor que a Williams, o bicampeão da Alpine tentou no último setor, sinuoso, mas não teve espaço. Chegou a fazer um drift espetacular em quatro rodas. A três do fim, preparou em três curvas sua passagem. Na reta principal abriu muito a trajetória, retardando a freada. Tracionou melhor com a asa móvel para encostar e abriu mais ainda no grampo que inicia o segundo setor. Fez um xis e, aí sim, com mais ação botou o carro na frente para levar o décimo posto.

Lá na frente, a fumaça laranja fez a festa da vitória de Verstappen, que ainda faturou a volta mais rápida. Bottas cruzou em segundo na sua melhor prova do ano, com Norris no pódio. Hamilton foi quarto, com Perez perdendo o quinto para Sainz na punição. O sétimo foi Ricciardo numa corrida muito combativa, com Leclerc em oitavo. Pierre Gasly fez seus pontinhos com a AlphaTauri, à frente do batalhador Alonso.


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895