Guimarães tem expectativa de crescer 25% em 2022 com a volta das Festas Juninas presenciais

Guimarães tem expectativa de crescer 25% em 2022 com a volta das Festas Juninas presenciais

O negócio familiar, que começou sua trajetória produzindo opções à base de amendoim e melado, atualmente conta com cerca de 190 produtos no seu portfólio

Correio do Povo

Expectativa para este ano é um crescimento 25% nas vendas da Guimarães Alimentos

publicidade

Passada a temporada da Páscoa, outra época que deve movimentar a economia com a volta dos encontros sociais são os meses que celebram as Festas Juninas. A comemoração, que é típica em diversas regiões brasileiras, é o período do ano de maior crescimento de vendas da Guimarães Alimentos, empresa gaúcha de Santo Antônio da Patrulha, que completa 40 anos de mercado neste ano.

O negócio familiar - que começou sua trajetória produzindo opções à base de amendoim e melado - atualmente conta com cerca de 190 produtos alimentícios no seu portfólio, vendidos em todo o Brasil. Nos meses de abril a julho, quando se iniciam e encerram as vendas para os festejos de São João em todo o país, os carros-chefes da marca são o amendoim, a paçoca e o pé-de-moleque, que chegam a representar 50% do faturamento da empresa no período.

A chegada da pandemia e as mudanças nos hábitos das pessoas trouxeram crescimento para a Guimarães, ancorado em comportamentos como o aumento de compras no supermercado e do consumo de alimentos em casa. Nos meses de abril a julho de 2020, a empresa teve um aumento de 10% nas vendas. Já no mesmo período em 2021, o número saltou para 30%. A expectativa para este ano é um crescimento 25% nas vendas.

“As Festas Juninas são o nosso Natal. É o período em que sempre aumentamos as nossas vendas e crescemos como indústria. Neste ano, estamos lançando novos sabores na nossa linha de amendoins, aumentando, ainda mais, o nosso portfólio e oferecendo opções variadas de um dos nossos produtos mais vendidos durante as celebrações de São João”, explica Rodrigo Guimarães, gestor de negócios da empresa.

Negócio familiar

A Guimarães iniciou a sua produção de forma artesanal em 1982 com os irmãos Saul e João Carlos Guimarães. Mas a cultura da cana-de-açúcar na família Guimarães já era muito forte em gerações anteriores. Atualmente, o negócio familiar é capitaneado pelos filhos de Saul: Rodrigo, Rafael, Mariana e Matheus Guimarães. A indústria conta com um moderno parque fabril instalado na Costa da Miraguaia, 2º distrito de Santo Antônio da Patrulha.


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895