HCPA usa aplicativo para triagem de pacientes com suspeita de Covid-19
capa

HCPA usa aplicativo para triagem de pacientes com suspeita de Covid-19

Iniciativa resulta da parceria entre o HCPA e a uMov.me

Por
Correio do Povo


publicidade

O Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA), referência no Estado para o enfrentamento ao novo coronavírus, ganha um aliado tecnológico. A partir de abril, os médicos emergencistas têm à disposição o Aplicativo de Triagem para assistência a pacientes com suspeita de Covid-19. A solução é o resultado da atuação conjunta da uMov.me e o Serviço de Epidemiologia do HCPA. Ao total, duas mil licenças foram doadas ao hospital.

O aplicativo foi idealizado com base nos dados científicos do News Score (National Early Warning Score), acrescido de informações sobre HAS (Hipertensão Arterial Sistêmica), diabete Mellitus e idade, para estratificação dos pacientes, de acordo com necessidade ou não de internação, além  de indicar o local da internação, gerando mais agilidade e efetividade na gestão de recursos do hospital.

Com o uso do aplicativo, é possível reconhecer padrões e ampliar a experiência compartilhada, pois, à medida que os médicos vão cadastrando as suas tomadas de decisões, os dados são organizados, criando uma base de conhecimento sobre a triagem efetiva para a Covid-19. O uso da ferramenta  oferece mais segurança e efetividade na emergência hospitalar.

A coordenadora do programa Qualis, Helena Barreto, ressalta a finalidade do aplicativo na gestão. “O objetivo é incentivar a padronização nas tomadas de decisão para que possamos maximizar o uso de recursos, melhorando constantemente os padrões e, em caso de aumento significativo da  pandemia, possibilitar que outros médicos possam seguir padrões testados e homologados. Além de apoio para definição de internação, a ferramenta pode ser usada na avaliação de intercorrências no paciente com a Covid-19, também com o propósito de auxiliar na  definição do melhor local para assistência ao paciente".

De acordo com o CEO da uMov.me  Alexandre Trevisan, a empresa está contribuindo com sua parte para enfrentar a crise. “Nosso expertise é criação de aplicativos para apoiar o trabalho de pessoas em campo, otimizando recursos e aumentando a produtividade, assim como oferecer a gestão dados  para a tomada de decisão. A solução está pronta e pode ser usada por qualquer hospital do Brasil e contamos com o apoio da AWS para essas ações”, destaca. 

Sobre o HCPA

Hospital público e universitário, o HCPA é vinculado administrativamente ao Ministério da Educação (MEC) e academicamente à Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs). É um centro referencial em saúde, com ações de assistência, ensino e pesquisa, focadas na inovação e na transformação de realidades. 

Atendendo a uma clientela  formada em sua maioria, por pacientes do SUS, a instituição realiza anualmente cerca de 567 mil consultas;3,2 milhões de exames; 33 mil internações; 49 mil cirurgias; 407 transplantes; 3,1 mil partos.

A  adoção de padrões internacionais de qualidade e segurança, o cuidado humanizado e o atendimento integral ao cidadão são compromissos firmados diariamente com os pacientes e a comunidade. 

Sobre a uMov.me

A uMov.me é startup brasileira  que tem uma plataforma de construção de aplicativos B2B sem programação. Entre os clientes estão Transportadora Plimor, Darcy Pacheco, Even Construtora, IESA, Killing Tintas, Mobly Comércio Varejista, Savar Veículos e Ticket Serviços, Crédito Real, Fruki,  Grupo Epavi, Indigo, Lojas Lebes, Lojas Quero-Quero, Petiskeira, Philip Morris, Porto Seguro, Stefanini e Guarida Imóveis, totalizando mais de 250 mil usuários ativos na plataforma e mais de 26 mil aplicativos criados ao longo dos 9 anos de atuação no mercado.


 Uma das principais características da plataforma da uMov.me é a sua flexibilidade e adaptabilidade ao negócio do cliente, oferecendo agilidade e produtividade a quem usa os aplicativos criados nela. Esses diferenciais oferecem automatização e gestão de pessoas  de campo. Com atuação em diversos segmentos, a uMov.me é aderente às áreas de negócio que precisam de controle como logística, ordem de serviço, força de vendas e trade marketing. Atualmente, os aplicativos podem ser adquiridos pelo canal de venda próprio
 ou mediante uma ampla e consolidada rede de parceiros de software que atuam em diversos estados brasileiros.