Quantum cria metodologia focada em desenvolver crianças e jovens para as habilidades do futuro

Quantum cria metodologia focada em desenvolver crianças e jovens para as habilidades do futuro

Por meio de uma equipe de educadores e um método híbrido, que combina aulas online, um box educativo e suporte pedagógico, a edtech traz conceitos para as áreas Steam

Correio do Povo

Wellington Machado, CEO e fundador da Quantum

publicidade

Estudos como o “The Future of Jobs 2020”, desenvolvido pelo Fórum Econômico Mundial, demonstram que a pandemia fez com que o mercado de trabalho mudasse mais rápido do que o esperado e o que era entendido como o “futuro do trabalho” já chegou. Com isso, as habilidades pautadas pela criatividade, inovação, o empreendedorismo e a proatividade se tornaram imprescindíveis para os profissionais do futuro. Pensando nisso, a Quantum, edtech focada em desenvolver crianças e jovens, criou uma metodologia que insere esses temas em sala.

A Quantum traz temas voltados ao empreendedorismo, tecnologias e Soft Skills para o dia-a-dia de crianças de 7 a 12 anos despertando o interesse para as áreas Steam (Ciências, Tecnologia, Engenharia, Artes e Matemática) dentro de cursos de robótica, programação,  desenvolvimento de games e carreiras digitais. 

A empresa nasceu com objetivo de colaborar positivamente para uma geração que, tendenciosamente, caminha para um cenário cada vez mais introspectivo. “A grande atenção no desenvolvimento das habilidades socioemocionais, nessa nova era digital, é a relação com as pessoas. Esse trabalho de interação e pertencimento é vital entre os jovens. Criar futuros profissionais que aprendam a pedir ajuda, ter uma colaboração proativa, além de ter pensamentos críticos respeitando opiniões é imprescindivel”, afirma Wellington Machado, CEO e fundador da Quantum. 

A edtech aposta em metodologias ativas para o aprendizado, unindo a teoria à prática. Gamificação, sala invertida, PBL, storytelling e design thinking são alguns formatos nos quais a edtech investe para tornar a aquisição do conhecimento mais prática e fazer com que os alunos coloquem as mãos na massa. “Nós desenvolvemos um box educacional que possui uma placa de arduino para crianças e materiais interativos que conectam os alunos com nossa plataforma gamificada através de QR Codes", destaca Wellington.

As aulas da Quantum tem média de 6 a 10 alunos e funciona de forma híbrida, unindo o Digital (aulas semanais de 1h30 ao vivo + atividades complementares via app e plataforma) e o Físico (box entregue na casa do aluno). “A ideia é tornar o ensino prático, fazendo com que os alunos interajam tanto no ambiente físico, com essas peças que recebem em casa, quanto no ambiente digital, com as aulas que contam com o apoio de educadores durante toda experiência”, ressalta o CEO.

 

Parceria com educadores

A empresa inova também na parceria com professores e educadores de  todo o Brasil, pois trabalha com a remuneração por número de alunos e não hora-aula. Segundo Wellington,  essa movimentação é parte essencial do modelo de negócio da Quantum e pode ser uma renda extra para esses profissionais. “Em um quadro onde os professores foram extremamente afetados pela pandemia, é vital propor iniciativas de fortalecimento a esses profissionais”, explica o empreendedor. 

Atualmente, a empresa conta com mais de 150 professores e 3 mil alunos registrados em 43 cidades em 15 estados brasileiros. “Nosso intuito é formar futuros profissionais que saibam pedir ajuda, desenvolver um projeto em colaboração e ter pensamentos críticos respeitando opiniões. Acreditamos que essa é uma das peças fundamentais para o desenvolvimento da sociedade como um todo, por isso, nossa ideia é expandir a solução para chegar a mais de 5 mil alunos ainda em 2021”, conclui o CEO da Quantum.


Sobre a Quantum:

A Quantum é uma edtech focada em desenvolver crianças e jovens de 7  a 12 anos para as habilidades do futuro. De forma híbrida, a startup une a educação gamificada com atividades práticas e online para introduzir o empreendedorismo, tecnologia e algumas Soft Skills no dia-a-dia das crianças , despertando o interesse para as áreas STEAM (Ciências, Tecnologia, Engenharia, Artes e Matemática) dentro de cursos de robótica, programação,  desenvolvimento de games, carreiras digitais, entre outros. Por meio dessa metodologia proprietária e inovadora, a edtech conta com mais de 150 professores e 3 mil alunos registrados em 43 cidades em 15 estados brasileiros. Para saber mais acesse: https://quantumeduc.com/.


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895